Álvaro Amaro é um dos nomes do “governo sombra” de Rui Rio

O presidente da Câmara da Guarda, o social-democrata Álvaro Amaro, é um dos elementos escolhidos pelo líder do PSD, Rui Rio, para fazer parte do “governo sombra”, devendo ficar com a pasta da Reforma do Estado e Descentralização.
A lista dos responsáveis pelas 16 áreas do Conselho Estratégico Nacional (CEN) do PSD será apresentada na próxima semana, mas o jornais Eco e Diário Notícias (DN) já adiantaram alguns nomes, dados como certos.
O CEN será liderado por David Justino. O “governo sombra” está organizado em 16 áreas sectoriais, pressupondo 16 coordenadores e respectivos porta-vozes. Ao que se sabe, este foi um dos temas abordados na reunião da passada Quarta-feira com os 19 líderes distritais do PSD. Segundo o DN, o organismo que Rui Rio já classificou como uma “revolução” no partido terá 16 áreas de intervenção, sendo que cada um dos sectores terá um coordenador e um porta-voz — o primeiro alguém com mais experiência com o intuito de trabalhar naquelas que serão as matérias do programa eleitoral e de governo para 2019, o segundo alguém mais novo e na linha da frente do combate político.
Neste momento, segundo o Eco, Rio ainda não tem a equipa fechada, mas já se conhecem algumas das escolhas que o líder do PSD terá feito:
Reforma do Estado e Descentralização – Álvaro Amaro, presente da câmara da Guarda e defensor do movimento pelo interior, que terá como porta-voz Barbosa de Melo, professor na Faculdade de Economia de Coimbra e vereador da câmara de Coimbra.
Finanças Públicas – Álvaro Almeida, candidato do PSD à Câmara do Porto nas últimas autárquicas, que terá como porta-voz Joaquim Sarmento, que é professor auxiliar de Finanças no ISEF e foi assessor económico de Cavaco Silva.
Solidariedade e bem estar – Silva Peneda, ex-presidente do Conselho Económico e Social, que terá como porta-voz António Tavares, provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto.
Administração Interna – Matos Correia, deputado do PSD
Agricultura – Arlindo Cunha, ex-ministro de Cavaco Silva para a Agricultura
O jornal Eco refere ainda que o CEN vai trabalhar em estreita articulação com o grupo parlamentar e essa ligação será feira por Fernando Negrão, líder do PSD na Assembleia da República, e António Leitão Amaro, que integra a direção da bancada.
Para além destes nomes, haverá outros que ficarão com as pastas das relações externas, assuntos europeus, educação, saúde, economia, inovação e internacionalização. Citando o Jornal de Negócios, o Observador refere que estassecções temáticas nacionais poderão ter a sua sede em diferentes cidades e ser replicadas pelas distritais que assim entenderem.
Segundo o Público, os nomes convidados para integrar o CEN serão anunciados brevemente, em conferência de imprensa, na sequência do Conselho Nacional de dia 3 de Abril.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close