Azares morais e outros

Foi há muitos anos que encontrei os conceitos de azar moral e de seleção adversa num artigo de uma revista de economia. Permitiram-me perceber melhor os habilidosos que, através de contratos capciosos, conseguiam enganar-me e levar-me à certa, perdendo eu sempre e sem ter qualquer direito a receber o que tinha contratado. Decidi por isso nunca contratar nada com gente tão esperta.

De facto, com os inesperados azares morais recebia sempre menos ou de diferente valor do que o que estava no contrato, mas com a seleção adversa recebia sempre coisa diferente do contratado e disso é feita a nossa vida social, pervertendo sempre a qualidade das relações humanas, sendo algumas perigosas. E de falsas notícias é feito o nosso mundo, tornando-se uma praga que envenena a vida coletiva e pessoal, criando pesadelos individuais e coletivos.

Avisam-nos por isso para lermos todas as letras dos contratos de seguro, mas fazemo-los quase só por serem obrigatórios por alguma razão legal, sendo a sua inexistência razão de aplicação de coimas e outros castigos. É o que os torna necessários.

Mais grave é a inexistência de vacinas contratadas por grandes farmacêuticas que, sem pejo algum, vão falhando, causando alarme social e tornando dramática a nossa vida coletiva ao nível local e também global. Receberam antes a investigação necessária para as poderem produzir, mas não têm as condições necessárias para cumprirem o contratado ou têm melhores clientes que os países da União Europeia, usando para isso e demasiado bem uma cláusula que dá para todos os desvios ao contratado que lhes convenham.

Bem protestou a mulher poderosa na Comissão Europeia, que tudo tão mal contratou e criou por falta de habilidade este imbróglio, que entre nós afeta o processo de vacinação nas nossas aldeias pois nestas não houve as vacinas necessárias em diversas ocasiões. E tudo continua mal por se querer contratar estas empresas, nunca se olhando para outras alternativas por razões ideológicas, perdendo-se por isso as melhores alternativas que até são conhecidas. E infelizmente, vemos que nem os novos contratos asseguram o fornecimento adequado de vacinas. Sabemos que só a gestão rigorosa das vacinas existentes permite acabar com estes oportunismos, que é o outro nome das seleções adversas e dos azares morais.

Tudo nos obriga à redefinição dos planos e até a consequente redefinição de novas prioridades sociais ao nível etário. É o caso bem atual da manutenção em funcionamento da escolarização, que ganhou foros de necessidade social pelo seu papel de reprodução de habilidades, destrezas e conhecimentos nos mais jovens. Entretanto, aumenta-se a idade legal de reforma para que não falhe pessoal que trabalhe.

Contudo, é contrassenso continuado que os muitos jovens não encontrem colocação de acordo com a sua qualificação, perdendo-se assim muito investimento pessoal e coletivo, criando muitas deceções quanto à escolarização escolhida.

Tudo se transforma assim em disfunção social na Escola.

Parece que ninguém se preocupou em definir currículos escolares destinados a criar oportunidades profissionais bem-sucedidas e, ainda, em criar mercados de trabalho onde salários e desempenhos profissionais estejam em sintonia, permitindo a todos uma vida sem frustrações nem deceções, ou seja a realização pessoal de cada um.

Vamos assim vendo que se não houvesse este enorme azar moral e tanta seleção adversa as nossas vidas correriam bem melhor

Não admira que alguns considerem esta pandemia como uma sindemia, que é um novo modo de ver esta doença infeciosa causada pelo COVID 19. É o que nos deve levar a corrigir e, consequentemente, a melhorar o contexto social e material das pessoas mais vulneráveis, tal como fomos aprendendo neste último ano. Não o esqueçamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close