Beiras e Serra da Estrela inicia projecto de cultura em rede com espetáculo de dança

Um espectáculo de dança é o primeiro projecto da rede de produção cultural da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), com sede na Guarda, que visa diversificar a oferta cultural no território.
O projecto Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela começa no Sábado, com a apresentação, em Figueira de Castelo Rodrigo, do espectáculo de dança “Ecos do Côa”, que inclui a participação de 38 elementos amadores.
Segundo a CIM-BSE, o projecto cultural, promovido em parceria com a Associação de Municípios da Cova da Beira, que inclui as vertentes de dança, teatro e música, pretende «diversificar a oferta cultural das comunidades, bem como envolver as pessoas em novas experiências artísticas».
A iniciativa também visa constituir uma rede cultural entre os 15 municípios da CIM-BSE, vocacionada para a promoção cultural do território.
António Ruas, secretário executivo daquela entidade, citado numa nota enviada à comunicação social, refere que se trata de «uma iniciativa inédita no país, que reúne 15 municípios para fazer cultura». «Espírito colaborativo é o que pretendemos com este projecto», sublinha o responsável, adiantando que, no âmbito da iniciativa, foram contratados especialistas nas diferentes áreas que estão a criar coproduções com a comunidade.
O primeiro espetáculo criado no âmbito do projecto Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela é na área da dança e está marcado para as 22:00 de Sábado, para o Largo Serpa Pinto, na vila de Figueira de Castelo Rodrigo. A organização adianta que o recinto que vai acolher a produção “Ecos do Côa”, já tem «170 metros quadrados de terra e as bancadas montadas». «O sabor a terra, os brasões e as lendas dos municípios, bem como a natureza são algumas das inspirações do espectáculo que conta com a participação de 38 voluntários, amadores», adianta a nota.
“Ecos do Côa” é uma criação artística do DEMO – Dispositivo Experimental, Multidisciplinar e Orgânico, com coprodução da CARB – Cooperativa Artística da Raia Beirã, e reúne participantes dos concelhos de Figueira de Castelo Rodrigo, Pinhel, Almeida, Trancoso e Mêda, todos do distrito da Guarda. A CIM-BSE adianta que a produção será posteriormente apresentada em Pinhel (dia 30), em Almeida (02 de Julho), na Mêda (08) e em Trancoso (13).
A residência artística que serviu de base à criação e produção do espectáculo comunitário decorreu na cidade de Pinhel, nas instalações da Academia de Música, durante o mês de Maio.
O projecto Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela tem a duração de três anos (2018 – 2020).
A CIM-BSE, com sede na Guarda, é constituída por 15 municípios, sendo 12 do distrito da Guarda (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal e Trancoso) e três do distrito de Castelo Branco (Belmonte, Covilhã e Fundão).

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close