Bombeiros de Gouveia inauguraram ampliação e remodelação do quartel

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Gouveia inaugurou a meados de Dezembro as obras de remodelação e ampliação do quartel, uma intervenção desejada há vários anos. As actuais instalações foram construídas em 1975 e apesar de terem sido ampliadas em 2004 estavam a precisar de obras. A obra só viria a arrancar em Maio de 2014, altura em que foi lançado o concurso público para a empreitada. O investimento superior a 400 mil euros foi comparticipado com 300 mil euros, o que corresponde a 85 por cento do total, provenientes do Programa Operacional de Valorização do Território (POVT), ainda do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). A remodelação incluiu obras ao nível da cobertura, das instalações eléctricas, das janelas, do aquecimento, do refeitório e das salas de formação. Houve também uma pequena ampliação da zona operacional e do comando. Aquando da abertura do concurso para a empreitada, o presidente da direcção, José Pereira, evidenciou a mais valia das obras para o funcionamento daquela corporação.
A remodelação e a ampliação do quartel foi adiada por sucessivos governos. Chegou a ser promessa para incluir no Plano de Investimento e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC), mas a obra foi sempre uma miragem. Em 2006, o então presidente da direcção Gil Barreiros contava que o quartel tinha problemas gravíssimos ao nível da estrutura. Havia sinais de degradação da viga mestra e perigo de incêndio no próprio quartel, uma vez que a instalação eléctrica já tinha mais de 50 anos e de vez em quando, dava mostras da sua debilidade. «Já se chegou ao ponto de se tocar a sirene e os fusíveis rebentarem e não haver sirene», contava Gil Barreiros.
Na altura a direcção da Associação chegou a defender a deslocalização do quartel para outro ponto cidade, pois o facto de se encontrar em pleno coração de Gouveia poderia colocar em risco a segurança dos traseuntes. «Não é operacionalmente aceitável que cada vez que sai uma ambulância ou viatura para um incêndio tenha de atravessar a cidade colocando em risco a população», defendia o dirigente. Na altura, a autarquia presidida por Álvaro Amaro também se mostrava interessada em reabilitar aquela zona da cidade e chegou a disponibilizar-se para oferecer o terreno.
A corporação dos Bombeiros Voluntários de Gouveia, fundada em 4 de Julho de 1904, tem actualmente no seu corpo activo cerca de 70 elementos, possui uma escola de formação de bombeiros e uma “escolinha” para os mais novos.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close