Celorico da Beira é um dos 20 concelhos com risco elevado de ocorrência de incêndios

SONY DSC

Celorico da Beira é um dos vinte concelhos com maior probablidade de arder este ano. O jornal “Público” noticia que, de acordo com um documento conjunto do Centro de Estatística e Aplicações da Universidade de Lisboa e do Instituto Superior de Agronomia (ISA), há 175 mil hectares no país com elevada probabilidade de arderem em 2018.
O documento revela um mapa das zonas em que há muitas razões para ter receios. Ao todo são 20 concelhos cujo risco de ocorrências de incêndios florestais é demasiado alto: Monchique; Oleiros; Caminha; Vila Nova de Cerveira; Vila Nova de Paiva; Aljezur; Vila de Rei; Covilhã; Proença-a-Nova; Moimenta da Beira; Viana do Castelo; Vila Pouca de Aguiar; Baião; Celorico da Beira; Gavião; Sardoal; Sertã; Chamusca; Portimão; Ponte da Barca.
Para chegar a esta conclusão, um grupo de investigadores observou o número de anos que passaram desde o último incêndio na zona, a área queimada em 2017, e a média de área queimada anualmente nos últimos 40 anos. Ao “Público”, o investigador e co-autor do documento, José Miguel Pereira, disse que o verão de 2018 «terá valores do índice de perigo meteorológico mais severos do que 27 dos últimos 30 anos». A complicar a prevenção aos incêndios estão os matagais persistem. «A intervenção [de limpeza de combustíveis] foi insignificante», sublinha o investigador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close