CIM Beiras e Serra da Estrela exige continuidade do centro CTT no Sabugal

A Assembleia da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) aprovou uma moção pela continuidade do Centro de Distribuição dos CTT no Sabugal e duas sobre o Programa de Apoio à Redução Tarifária nos transportes.

A moção sobre o Centro dos CTT do Sabugal foi apresentada por Alexandre Gonçalves e Victor Cavaleiro, deputados intermunicipais do PS que representam aquele município na Assembleia Intermunicipal da CIM-BSE, que reuniu Sexta-feira em Manteigas.

Segundo os subscritores do documento, a administração dos CTT, “incompreensivelmente, decidiu encerrar o Centro de Distribuição do Sabugal e deslocalizar os funcionários da distribuição de correspondência para a Guarda”. “Muito provavelmente, os funcionários, que até aqui tinham o seu posto de trabalho no Sabugal, irão ponderar a mudança de residência para a Guarda”, acrescentam.

Na moção também admitem que o encerramento do Centro de Distribuição dos CTT “vai aumentar o já volumoso índice de despovoamento do concelho do Sabugal”.

Alexandre Gonçalves e Victor Cavaleiro lembram que a Comissão Política Concelhia do PS local “não ficou indiferente à deslocalização” do Centro de Distribuição dos CTT e “prontamente redigiu e endereçou” uma exposição ao ministro das Infraestruturas e da Habitação, “exigindo que a revogação desta decisão seja contemplada nas próximas negociações do contrato de concessão”.

A moção hoje aprovada na Assembleia Intermunicipal, presidida por Nuno Soares, vai ser remetida para a administração dos CTT, para os Grupos Parlamentares representados na Assembleia da República, para o Ministério das Infraestruturas e da Habitação e para as Assembleias Municipais do território da CIM-BSE.

Segundo o presidente da Assembleia Intermunicipal da CIM-BSE, na sessão de hoje foram ainda aprovadas duas moções sobre o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART), apresentadas pelos deputados Hélio Fazendeiro (Covilhã) e Luís Lourenço (Fundão).

Os dois documentos, “que deram origem a um texto único, pedem ao Governo que aumente o financiamento à CIM para que se possa ter passes sociais e apoio ao valor do bilhete de transporte para as populações desta Comunidade, que permitam minorar os custos reais”, refere o responsável em comunicado emitido no final da sessão.

Nuno Soares acrescenta que na reunião “foi ainda debatido o concurso público para distribuição de eletricidade em baixa tensão, situação que pode estar a ser pensada em regiões, e não em modelo único para o país, como agora acontece, sendo que o modelo regional pode ser altamente lesivo para os territórios e populações”.

“A sessão, que terá sido, previsivelmente, a última do mandato, ficou também marcada por várias despedidas e por um balanço positivo dos trabalhos desenvolvidos, uma vez que, apesar de o mandato efectivamente ainda não ter três anos, muito e bem se discutiu, com elevação e conhecimento, tendo saído notoriamente incrementado o espírito CIM”, conclui o presidente da Assembleia Intermunicipal.

A CIM-BSE, que tem sede na cidade da Guarda, é constituída por 15 municípios, sendo 12 do distrito da Guarda (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal e Trancoso) e três do distrito de Castelo Branco (Belmonte, Covilhã e Fundão).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close