Concelho da Guarda abrangido pelo Fundo de Emergência Municipal, em virtude dos incêndios

O Governo aprovou hoje uma resolução alargando a mais 20 concelhos, um dos quais a Guarda, para além dos sete da zona de Pedrógão Grande, o recurso ao Fundo de Emergência Municipal, em virtude dos incêndios florestais ocorridos este ano.
Em conferência de imprensa no final da reunião desta manhã do Conselho de Ministros, o ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, ressalvou que a decisão de hoje «complementa» as resoluções do Conselho de Ministros de 12 de julho, abarcando então os municípios em torno de Pedrógão Grande, e estipula como critério a verificação de uma «área ardida igual ou superior a 4.500 hectares ou 10% da área do concelho».
Ficam agora também abrangidos para recorrer ao Fundo de Emergência Municipal mais 20 concelhos: Abrantes, Alijó, Castelo Branco, Coimbra, Covilhã, Gavião, Guarda, Freixo de Espada à Cinta, Ferreira do Zêzere, Fundão, Mação, Mangualde, Nisa, Oleiros, Proença-a-Nova, Resende, Sardoal, Torre de Moncorvo, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão.
Eduardo Cabrita sublinhou ainda que Portugal apresentou uma alteração na sua candidatura em Bruxelas ao Fundo Europeu de Solidariedade, «alargando toda a região Centro à candidatura», mas escusou-se a dar detalhes sobre o prejuízo estimado pelo Governo português como consequência dos fogos, remetendo mais explicações para o ministério do Planeamento e Infraestruturas, tutelado por Pedro Marques.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close