Empresas “gazela” crescem 24% na região Centro

O número de empresas “gazela” no Centro de Portugal aumentou 24%, passando para 57 no ano passado, revelou hoje a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDRC). Existem actualmente 57 destas unidades na região, uma das conclusões de um estudo que «identifica este tipo de empresas», efectuado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) pelo quarto ano consecutivo.
«Estas empresas são especiais e decisivas para o desenvolvimento da região Centro, pois, num contexto de grande concorrência, conseguem colocar no mercado global produtos e serviços inovadores, em muitos casos de base tecnológica», afirma a presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa, em comunicado.
Para reconhecer o mérito destas «pequenas e boas empresas», a CCDRC vai organizar, no dia 20, em Coimbra, a II Gala das Empresas Gazela. «O evento serve simultaneamente para dar visibilidade a estes empreendedores, que podem inspirar outros jovens e menos jovens da região a abraçar projectos empresariais. Muitas destas empresas tiveram também apoio comunitário, o que demonstra a importância destes fundos para o estímulo do investimento, da inovação e da competitividade”, acrescenta a professora universitária.
O conceito de empresa “gazela”, assumido internacionalmente, «corresponde a empresas jovens e com elevados ritmos de crescimento, sustentados ao longo do tempo. Correspondem a organizações inovadoras, capazes de se posicionarem de forma diferenciadora nos mercados, onde afirmam a sua competitividade e constroem sucesso a um ritmo acelerado, contribuindo fortemente para a criação de postos de trabalho», segundo a nota da CCDRC.
Estas 57 empresas “gazela” repartem-se por 29 dos 100 municípios da região Centro, «sendo o concelho de Coimbra o que tem um maior número, com sete empresas». Existem cinco municípios que, no seu conjunto, «agregam um terço das empresas “gazela” da região»: Leiria (5), Guarda (4), Torres Vedras (4), Castelo Branco (3) e Oliveira do Bairro (3). «Estas empresas são geradoras de um número muito significativo de postos de trabalho, pois quase triplicaram» o número de trabalhadores, entre 2011 e 2014, empregando 1.246 pessoas no último ano.
Cerca de 47% destas empresas, em 2015, foram constituídas em 2008 (21%) e 2011 (26%). “Um quarto destas empresas desenvolve as suas actividades no sector do comércio. Em conjunto com as actividades da indústria transformadora (17,5%), consultoria (14%) e transportes e armazenagem (14%), o sector do comércio representa cerca de 70% das empresas “gazela” no Centro. Na região Centro, o volume de negócios destas empresas “cresceu de forma significativa”: 346% entre 2011 e 2014, passando de 31 milhões para 140 milhões de euros.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close