Esclarecimento linguístico

Três anos de aprofundamento linguístico trouxeram-me o terrível vício de atentar pormenorizadamente na linguagem. Talvez seja um dos efeitos adversos manifestado no Linguista, o TOC pela palavra e pela fonética da mesma. Há um radar que dispara a cada erro ouvido, pelo ouvido que se torna absoluto para a deteção de sotaques. No texto, as vírgulas e a sua colocação ordeira e implacável. Os complementos já não suportam esta mania dos tipos da linguagem.
Desengane-se quem pensa que ser linguisticamente consciente é tarefa fácil, vivemos com alarmes a soar, vindos de toda a parte.

Um dos erros comuns com que me tenho deparado frequentemente, quer no quotidiano, quer em reuniões laborais, quer em entrevistas, debates, quer em jornais, quer noutros lugares, é a confusão entre os termos «ir de encontro» e «ir ao encontro». O uso destes termos é, frequentemente, usado erradamente por pessoas dos mais diversos graus de escolaridade.

Tentarei, com o seguinte exercício, fazer um esclarecimento através do uso correto de ambos os termos, concluindo com a explanação do sentido de cada um deles.

Gosto de ir ao encontro de tudo o que me faz bem, sem nunca ir de encontro aos meus princípios. Caso surja o dia em que caminhe de encontro ao que defendo, será o dia em que terei de ir ao encontro de mim mesma, pois ter-me-ei perdido. Se esse auto-encontro tardar, que ao meu encontro venha tudo aquilo o que for ao encontro do sonho que me invade, que vai de encontro ao que não me deixa encontrar.

Poderia simplificar, mas se um Linguista é, por si só, viciado em signos, significados, significantes e tudo o que deles antevém e provém, imaginem um Linguista que vai ao encontro da Filosofia. Compreenderão que será difícil ir de encontro à tentação do movimento das palavras e dos mundos inteligíveis que este comporta.

É chegado o momento de esclarecer o leitor de forma simples. “Ir ao encontro de” é usado no sentido de concordância, de ir no mesmo sentido. Se a minha ideia vai ao encontro da ideia do leitor, significa que a minha ideia vai no mesmo sentido da ideia do leitor.

Por outro lado, a expressão “ir de encontro a” é usada quando se quer manifestar discordância e sentido contrário. Ir de encontro significa chocar, embater, colidir. Assim, se a minha ideia for de encontro à ideia do leitor, significa que a minha ideia é contrária à ideia do leitor, indo em sentido oposto.

Para sublinhar, «ao encontro» manifesta convergência, «de encontro» manifesta conflito.
Caminharemos juntos ao encontro da Língua Portuguesa que tão rica e complexa nos surge para nos espantar, confrontar e fazer ser.

De encontro, apenas, para o que nos aniquila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close