Fornos de Algodres reduz consumo de água através de campanha de sensibilização

Os consumidores do concelho de Fornos de Algodres estão a reduzir o consumo de água devido a uma campanha de sensibilização iniciada pela autarquia em 2018. Segundo a Câmara Municipal de Fornos de Algodres, presidida por Manuel Fonseca (PS), «a sensibilização e as boas práticas que os munícipes» praticaram entre Agosto de 2018 e 31 de Dezembro de 2019 «tiveram irrefutavelmente repercussões directas na economia doméstica, uma vez que se reflectiram nos montantes pagos nas facturas da água».
«De facto, em 2019, face a 2017, as famílias, o comércio/indústria e as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) viram a factura da água reduzir-se, em média, 17,47 euros/ano, 69,06 euros/ano e 245,41 euros/ano, respectivamente», refere a autarquia em comunicado hoje enviado à agência Lusa.
De acordo com a fonte, «considerando a água comprada à entidade gestora em alta – Águas do Vale Tejo, SA – constatou-se uma redução de 22%, face ao ano de 2017 (ano de referência), o que equivale a uma redução de 86.582 m3 (86.582.000 litros) de água». «Este volume de água economizado constitui a quantidade de litros que dariam para abastecer o concelho de Fornos de Algodres nos meses de maior consumo – Julho a Setembro”, lê-se.
A autarquia de Fornos de Algodres recorda que no dia 15 de Agosto de 2018 iniciou uma campanha de sensibilização dos munícipes para um uso eficiente de água, denominada “A Água Não Dura Sempre. POUPE-A”.
A iniciativa visa “sensibilizar a população para mudanças de comportamentos e de hábitos, na boa gestão da água”.
Com o apoio do Fundo Ambiental e inserido na Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020, a mesma Câmara Municipal levou a cabo diversas actividades, entre as quais campanhas de sensibilização nos meios de comunicação (televisão, rádio e jornais), em “outdoors”, em “flyers”, em mensagens exclusivas na rede multibanco e por SMS.
Também foram promovidas «acções porta a porta, pelos estabelecimentos do concelho, ou direccionadas ao Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres». «Apesar dos excelentes resultados alcançados, é intenção do executivo municipal continuar na vanguarda, no que a políticas ambientais diz respeito, pois temos plena consciência de que ainda temos muito a fazer, nesta luta – que nos diz respeito a todas e todos, independentemente de onde vivamos – pelas alterações climáticas e por um mundo melhor para os nossos filhos», refere o comunicado.
O município de Fornos de Algodres faz parte da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), que tem sede na cidade da Guarda. A CIM-BSE é constituída por 15 municípios: 12 do distrito da Guarda (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal e Trancoso) e três do distrito de Castelo Branco (Belmonte, Covilhã e Fundão).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close