Medidas para situação de contingência debatidas hoje em Conselho de Ministros

O Conselho de Ministros reúne-se hoje e em discussão vão estar medidas a implementar a partir terça-feira, quando o país entra em situação de contingência devido à pandemia da Covid-19, conforme já anunciado pelo Governo.

Em final de Agosto, precisamente numa conferência de imprensa após uma reunião do Conselho de Ministros, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, justificou esta decisão do Governo de impor novas regras a partir de 15 de Setembro, de forma preventiva, com a “mudança significativa de rotinas” que acontecerá.

“O Governo considera que esta mudança significativa nas rotinas, na utilização dos transportes, o regresso às aulas e um regresso mais significativo ao mercado de trabalho pode necessitar de medidas adicionais”, disse então Mariana Vieira da Silva.

Na segunda-feira, no Porto, à entrada da reunião que marcou o regresso dos encontros entre especialistas, políticos e parceiros sociais para analisar a situação epidemiológica de Covid-19, o primeiro-ministro, António Costa, alertou que Portugal vai entrar “numa fase crítica” devido à mudança de estação, início do ano lectivo e recomeço de muitas actividades, apelando ao cumprimento das regras para controlar a pandemia.

Esta reunião, de acordo com fonte do executivo, seria importante para acertar estas medidas a adotar a partir de terça-feira.

Já na quarta-feira, o chefe do executivo socialista reafirmou que uma situação de confinamento “é um não cenário”, porque o país não a suportaria, e voltou a pedir aos portugueses para serem “muitíssimo disciplinados” no cumprimento das regras.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS) divulgado na quinta-feira, Portugal registou nas últimas 24 horas mais três mortes relacionadas com a Covid-19 e 646 novos casos de infecção pelo coronavírus SARS-Cov-2.

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 898.503 mortos e infectou mais de 27,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em Fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close