Município de Fornos de Algodres com orçamento de cerca de 8,7 ME para 2021

A Câmara de Fornos de Algodres aprovou o orçamento para 2021 no valor de cerca de 8,7 milhões de euros. Numa informação colocada no seu “site”, a autarquia explica que daquela verba 1,1 milhões de euros destinam-se ao pagamento da dívida.

Dos vários investimentos previstos para 2021, o município destaca a requalificação do Mercado Municipal, no valor na ordem de um milhão de euros, e a construção da Área de Acolhimento Empresarial de Juncais, de quase 800 mil euros.

A requalificação da rua Dr. Fernando Menano com ligação ao Centro Escolar de Fornos de Algodres (243 mil euros) e da Escola de Figueiró da Granja (282 mil euros), sendo que esta empreitada já está em execução, foram outros dos investimentos elencados.

A câmara adianta que «outro aspecto importante deste orçamento está focado nas famílias, com a diminuição do Imposto Municipal Sobre Imóveis [IMI], para 0,43%». «Após várias tentativas para a diminuição de impostos, só após revisão do PAM [Programa de Ajustamento Municipal], que ocorreu este ano, foi possível obter parecer positivo do Fundo de Apoio Municipal», esclarece o município.

Citado na informação, o presidente da câmara, Manuel Fonseca, afirma que era «objectivo alcançar uma diminuição mais acentuada e em diferentes impostos». «No entanto, considerando a pesada dívida herdada que condicionou o parecer do Fundo de Apoio Municipal e a atividade diária do executivo, foi possível alcançar a diminuição no IMI para 0,43%», salienta.

O município acrescenta que, com a aceitação da descentralização de competências na área da educação, outro dos aspetos do orçamento para 2021, é a ajuda à economia local. Assinalando que «a confecção de refeições escolares para todo o Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres passou a ser, em 2020, da responsabilidade da câmara», o orçamento apresenta «um forte investimento na aquisição de bens aos operadores económicos locais». «É objectivo do executivo municipal reduzir o número de intermediários na cadeia de distribuição, escoar os produtos locais, bem como garantir uma proximidade geográfica contribuindo para a redução das emissões de CO2», lê-se no documento, aprovado pela maioria socialista na reunião do executivo municipal de Quarta-feira.

De acordo com o município, «o orçamento para 2021, à semelhança dos anteriores, está assente em eixos estratégicos de desenvolvimento e contém uma componente extremamente importante para o equilíbrio das diferentes bases, a cooperação institucional».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close