Pedro Dias confessa ter disparado sobre dois agentes da GNR e acusa um dos militares de disparar sobre o casal

Pedro Dias, acusado de vários crimes ocorridos em Aguiar da Beira, confessou hoje ter disparado sobre dois agentes da GNR, um que morreu e outro que ficou ferido, mas rejeitou responsabilidades nas mortes de dois civis.
Segundo Pedro Dias, terá sido um dos militares da GNR, António Ferreira, a atingir a tiro os dois civis que viajavam na Estrada Nacional (EN) 229.
Desde o início do julgamento, em novembro do ano passado, que os advogados de defesa tinham dito que o arguido falaria sobre o que se passou na madrugada de 11 de outubro de 2016. Tal só aconteceu hoje, depois de toda a prova produzida.
Pedro Dias está acusado de três crimes de homicídio qualificado sob a forma consumada, três crimes de homicídio qualificado sob a forma tentada, três crimes de sequestro, crimes de roubo de automóveis, de armas da GNR e de quantias em dinheiro, bem como de detenção, uso e porte de armas proibidas.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close