Presidente da CIM fala em «ambiente alinhado» entre os autarcas e deixa aviso às estratégias «super-individualistas»

presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), Paulo Fernandes, admitiu que «não foi fácil» a constituição daquele organismo, mas «chegados aqui» diz que entre os 15 autarcas «há um ambiente muito alinhado» e de discussão «construtiva». O autarca, que é presidente da Câmara Municipal do Fundão, falava aos elementos do Conselho Estratégico da CIM que acabavam de tomar posse numa sessão realizada a semana passada na Guarda. Paulo Fernandes presidente da CIM desde Fevereiro, sucedendo ao autarca da Covilhã, Vítor Pereira, deixou avisos às dúvidas de que ainda possam existir sobre a falta de espiríto de cooperação entre os municípios da CIM. Paulo Fernandes aconselhou «a quem pensa que pode apontar a falta de cooperação» para que a estratégia «não seja conseguida» a «pensar noutros argumentos porque pode ter surpresas». E alertou que quem optar «por estratégias super-individualistas» pode ficar evidenciado.
O Conselho Estratégio da CIM é composto por meia centena de representantes de entidades públicas, instituições, sindicatos, associações de desenvolvimento do território CIM-BSE. Trata-se de um órgão de natureza consultiva destinado ao apoio ao processo de decisão dos restantes órgãos da comunidade intermunicipal. Para Paulo Fernandes a entrada em funções deste orgão é «o pontapé de saída de um desígnio» que acredita «ter escala suficiente e ser lobbie adequado às oportunidades». Aos elementos empossados, o presidente da CIM explicou os aspectos fundamentais do plano de acção destacando os pilares da competitividade, da coesão territorial e do ambiente. Paulo Fernandes defende que o território tem potencial para ser «uma das grandes referências» em termos nacionais e internacionais na área do turismo de natureza. «Está por fazer uma verdadeira revolução, no bom sentido, relativamente ao valor que as economias verdes podem ter na nossa região. Temos economia verde na energia, mas podemos ainda ir muito mais longe do que isso. Podemos e devemos ir mais longe nessa expressão», considerou o presidente da CIM-BSE. Paulo Fernandes considera que a região pode «ganhar valor» neste sector, onde já existem as “peças fundamentais”, que são as denominadas «comunidades vivas». «Felizmente, somos um território que tem comunidades vivas, que tem pessoas extraordinárias que, para além de serem um exemplo já ancestral de resistência e de resiliência, são um poço de conhecimentos e de saberes absolutamente únicos e absolutamente insubstituíveis», justificou. O dirigente da CIM apontou que 23 por cento do território são áreas classificadas e se «durante muitos anos» isso foi um constrangimento «agora essas questões estão esbatidas».
Ao nível da competitividade, o presidente da CIM expressou o desejo de ver reforçada a densidade empresarial e a capacidade exportadora das empresas já existentes. Paulo Fernandes considerou ser necessário «posicionar bem a região» e definir aspectos «diferenciadores».
Sobre a coesão, o autarca considerou que o elevado índice de envelhecimento da população é «um desafio», mas pode ser «uma oportunidade». Paulo Fernandes apontou a necessidade de apostar em projectos de envelhecimento activo.
Na cerimónia, o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, desejou que os vários representantes naquele órgão, juntamente com os municípios da CIM-SE, possam contribuir «para produzir mais pensamento no território». O autarca defendeu que mais do que estratégias a região precisa de pensamento, porque «nesta globalização não há estratégia que resista». «É necessário produzir mais pensamento. Se trabalharmos em espírito CIM, ganhará o território», sublinhou.
EG

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close