Tribunal da Guarda condena três arguidos a penas de prisão (actualização)

Três arguidos foram hoje condenados pelo Tribunal da Guarda a penas de prisão efectiva no âmbito de um processo de contrabando de tabaco, que envolvia 36 pessoas singulares e quatro empresas.
Um dos arguidos foi condenado a quatro anos e nove meses de prisão efectiva, outro a quatro anos e o terceiro a três anos e dez meses pelos crimes de contrabando, contrabando qualificado e contrabando de circulação qualificado.
Quinze foram condenados a penas de multa pelo crime de contra-ordenação, dez ficaram com pena suspensa e houve oito absolvições. O colectivo de juízes também absolveu as quatro empresas.
A sentença foi proferida no edifício do tribunal da Guarda, apesar de o mega julgamento, que envolveu mais de uma centena de testemunhas e mais de 60 volumes processuais, ter decorrido nas instalações da Associação Empresarial NERGA, no Parque Industrial daquela cidade.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close