2021: Reabertura do troço Guarda-Covilhã, futuro do Hotel Turismo, do comércio e da restauração

Em ano de eleições presidenciais e autárquicas, há diversos projectos que poderão também marcar 2021, a começar pela reabertura do troço ferroviário entre a Guarda e a Covilhã. O futuro de muitas empresas do comércio e da restauração poderá ficar decidido, assim como quem será o novo dono do património da Associação Comercial da Guarda. Também poderá haver novidades em relação ao órgão de tubos para a Sé Catedral, uma vez que o concurso público internacional foi lançado em Julho do ano passado.

Há dois anos dissemos que a reabertura do troço ferroviário Guarda-Covilhã e o início das obras do Hotel Turismo deveriam ser alguns dos acontecimentos que marcariam 2019. No que respeita ao Hotel apenas se sabe que não há, por agora, quaisquer obras.

Também não foi em 2020 que o comboio passou a circular no troço Guarda-Covilhã, aguardando-se que nos primeiros meses deste ano entre em actividade aquela parte da linha da Beira Baixa. No início de Novembro o ministro das infraestruturas de Portugal (IP), Pedro Nuno Santos, disse, numa audição parlamentar, que a linha da Beira Baixa (troço Guarda-Covilhã) seria inaugurada até ao final do ano.

Nesse mesmo mês, a IP informou, em comunicado, que tinha actualmente três empreitadas para a Modernização da Linha da Beira Alta a concurso, em fase de recepção de propostas, representando no seu conjunto um valor global de investimento estimado de cerca de 200 milhões de euros, duas das quais são o troço Cerdeira-Vilar Formoso (25 quilómetros de extensão), que tem um preço base de 50 milhões de euros, e o troço Celorico da Beira-Guarda (46 quilómetros de extensão), com um preço base de 90,4 milhões de euros. A outra empreitada diz respeito ao troço Pampilhosa-Santa Comba Dão (34 quilómetros)/Construção da Concordância da Mealhada, que tem um preço base de 80 milhões de euros. (Notícia desenvolvida na edição desta semana do Jornal Terras da Beira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *