Abril de 74 e Agostinho da Silva em destaque na BMEL

A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, destaca este mês «a efeméride que deu origem a uma das mais belas páginas da história de Portugal, o 25 de Abril de 1974». A homenagem é feita através de conjunto de iniciativas que relembram o antes e o depois da revolução, na literatura, no cinema, na arte e na memória.
O programa comemorativo teve início esta Segunda-feira com uma mostra de trinta e cinco livros de edição portuguesa, existentes na biblioteca, cuja circulação esteve proibida durante o Estado Novo (1926-1974). «Cinco dos títulos apresentados são edições originais proibidas», destaca a nota de imprensa.
O 25 de Abril é também tema da sessão deste mês da iniciativa Guarda: a memória, a ter lugar esta tarde, pelas 18h00, na BMEL. O convidado é José Pires Veiga, um dos participantes no 25 de Abril na Guarda, que estará na biblioteca para relembrar esse dia. Será uma conversa informal sobre como é que a Guarda recebeu a notícia da revolução e que histórias e episódios persistem na memória dos guardenses sobre esse período, adianta a biblioteca.
“Abril no traço de João Abel Manta” é o nome da exposição que começa no dia 22, na qual se podem ver «históricos cartoons» que o autor fez a seguir ao 25 de Abril de 74. Formado em Arquitectura, João Abel Manta, filho do pintor gouveense Abel Manta, dedicou grande parte da sua carreira à vertente de artista plástico, ao elaborar vários trabalhos nas áreas de pintura, cerâmica, tapeçaria, mosaico, ilustração, artes gráficas e cartoon.
Ainda nesse dia, realiza-se a conferência “A censura na roda do medo”, por Fernando Paulouro Neves, pelas 18h00. Para além de ter sido chefe de redacção e director do Jornal do Fundão, Fernando Paulouro tem colaboração diversa em jornais e revistas, prefaciou livros de ensaio, poesia e de ficção e participou em obras colectivas sobre questões da realidade transfronteiriça.
O programa segue dia 26 com uma conferência seguida de uma oficina sob o tema Ditadura e Revolução contadas aos mais novos: “O 25 de Abril na literatura para a infância e a juventude”, por Ana Margarida Ramos.
Esta iniciativa, com início agendado para as 14h30, pretende identificar o corpus literário infanto-juvenil que recria, sob diversas perspectivas, o 25 de Abril de 74, com vista a promover a sua divulgação junto de todos.
Ana Margarida Ramos lecciona disciplinas da área da Literatura Portuguesa e da Literatura para a Infância, na Universidade de Aveiro. É ainda autora de várias obras de literatura para a infância.
A conferência “Azuis ultramarinos – Propaganda e censura no cinema do Estado Novo”, por Maria do Carmo Piçarra, encerra o ciclo dedicado ao 25 de Abril de 1974, no dia 28, às 18h00. Maria do Carmo Piçarra, autora de “Salazar vai ao cinema” e de “O cinema Ideal e a Casa da Imprensa: 110 anos de filmes”, vai expor como, durante a ditadura, Portugal “imaginou” o seu colonialismo através da Sétima Arte.
Maria do Carmo Piçarra é doutorada em Ciências da Comunicação e está a desenvolver uma investigação de pós-doutoramento intitulada “Cinema Império. Portugal, França e Inglaterra, representações do império no cinema”.
Para além do destaque, a BMEL assinala os 22 anos da morte de Agostinho da Silva, filósofo, poeta e ensaísta português, que afirmava a liberdade como a mais importante qualidade do ser humano, com a conferência “Agostinho da Silva: pelo saber atento à vida”, por Maurícia Teles.
Maurícia Teles da Silva é investigadora da Cultura e do Pensamento português, em Etnomusicologia, e conviveu e desenvolveu projectos com o professor Agostinho da Silva. Tem publicações diversificadas nas vertentes de poesia e ensaio, tem colaborado em revistas de cultura, jornais e rádio. Coordena o Boletim Folhas à Solta da Associação Agostinho da Silva, da qual é presidente.
No âmbito do Dia Mundial do Livro, que se comemora dia 23, a BMEL, «tendo a conta a importância do facto», programou para esse dia um conjunto de iniciativas dedicadas ao livro e à leitura para diferentes idades, desde os bebés aos adultos, conclui a nota de imprensa.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close