Administração da ULS da Guarda abre inquérito ao caso da morte de um bebé

A Administração Regional de Saúde de Centro (ARSC) informou hoje que procedeu à instauração de um processo de inquérito ao caso da morte de um bebé, que ocorreu ontem no serviço de Urgência do Hospital Sousa Martins, na Guarda. A ARSC assegura que serão «apuradas todas as responsabilidades e respectivas consequências resultantes do processo de inquérito».
Segundo a família, citada pelo “Jornal de Notícias”, a parturiente esteve à espera do médico mais de hora e meia, apesar de estar com perdas de sangue. Aquele diário nacional adianta que o parto de Cláudia Costa, 39 anos, estava agendado para dia 27 de Janeiro, no hospital da Covilhã. Devido ao sangramento com que entrou na unidade hospitalar da Guarda e ter entrado em trabalho de parto, já não foi autorizada a sair.
A equipa de enfermagem no local procedeu à monitorização dos batimentos cardíacos e chamou o médico obstetra que estava no local para o parto. Contudo, refere ainda o “JN”, este só apareceu passado hora meia. Nessa altura, os batimentos cardíacos do bébé já tinham cessado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close