Aldeias de Montanha vão candidatar-se às Maravilhas de Portugal

A Associação de Aldeias de Mon-tanha vai candidatar as aldeias dos nove concelhos associa-dos ao prémio “7 Maravilhas de Portu-gal – Aldeias”. A candidatura ainda não está elaborada, mas em conjunto com os municípios será decidido a quais as categorias serão candidatadas aldeias. A Associação de Aldeias His-tóricas decidiu não apresen-tar candi-datura, pelo facto de não ser possível abranger todas as localidades da rede.

Está a decorrer até ao dia 7 de Março o prazo de candidaturas para apresen-tação de candidaturas às “7 Maravilhas de Portugal – Aldeias”. A entidade promotora da iniciativa fez um convite formal para a apresentação de candidaturas a municípios, juntas de freguesia e entidades públicas e privadas. E as propostas já começaram a chegar. A primeira a ser apresentada foi a da aldeia de Quintãs, na freguesia de Três Povos no concelho do Fundão, na categoria de “Aldeias Rurais”. Depois disso, surgiu a candidatura de Janeiro de Cima, também no concelho do Fundão, proposta apresen-tada à categoria “Aldeias Ribeirinhas”. Esta aldeia integra a Rede Aldeias de Xisto. O município de Arganil também já candidatou dez aldeias: Piódão, Benfeita, Cerdeira, Foz d’Égua, Mourísia, Pomares, Soito da Ruiva, Teixeira, Vale de Espinho e Vila Cova de Alva. Representam no total 17 candidaturas.
A aldeia de Piodão, proposta pela sede do seu concelho, integra a rede das Aldeias Históricas de Portugal, mas esta organização já decidiu que não apresentará candidatura. Dalila Dias, coordenadora da Rede, expli-cou ao TB que na base da decisão está o facto de haver três localidades que integram as Aldeias Históricas que não podem ser candidatas. E por «respeito ao espírito» da Rede não haverá qualquer proposta. Dalila Dias lembra que apesar da designação da rede ser Aldeia Histórica há localidades que não são de facto aldeias, o que inviabiliza a sua candidatura a Maravilhas de Portugal. «E como não cabe o universo das aldeias, não haverá candidatura», eviden-cia. A coordenadora da Rede lembra no entanto que esta posição «não anula» a possibilidade dos parceiros, nomeadamente os municípios, apresentarem as candidaturas da aldeias em causa. Dalila Dias considera que se trata de uma «dinamização positiva» e que contribui para evidenciar os aspectos mais positivos de cada uma das localidades. «Competirá a cada um [parcei-ro] avaliar uma possível candidatura», sustenta.
A rede de Aldeias Históricas foi uma das entidades que a organização das “7 Maravilhas de Portugal – Aldeias” contactou nos últimos tempos para procurar «sinergias e estratégias conjun-tas de promoção». Foram também contactadas as estruturas de gestão das Aldeias do Xisto, Aldeias de Portugal, Aldeias de Mon-tanha e do programa de Aldeias Vinhateiras.
A Associação das Aldeias de Montanha, que integra 41 localidades dos concelhos de Seia, Oliveira do Hospital, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Gouveia, Manteigas, Guarda, Fundão e Covilhã, já decidiu que vai candidatar as aldeias a diversas categorias. Célia Gonçalves, coordena-dora da Associação, explicou ao TB que «em articulação com os municípios» vai ser avaliada a que categorias é que vão ser apresentadas as candidaturas. As aldeias em áreas protegidas, aldeias remotas, aldeias rurais e aldeias autênticas são as categorias a que se deverão candidatar.
Para além destas há ainda as categorias: Aldeias com História, Aldeias de Mar e Aldeias Ribeirinhas. Após 7 de Março um painel de especialistas irá fazer uma pré-seleção do património a concurso e a eleição final das 7 Maravilhas das Aldeias de Portugal será apurada por votação do público, à semelhança de anteriores edicções deste prémio. As vencedoras serão apuradas pelo maior número de votos, uma por categoria, não podendo ser eleitas mais do que três aldeias por região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close