Amaro apela aos que se afastaram há quatro anos, como por exemplo Manuel Rodrigues, para que regressem à família Social-democrata

O presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, que se recandidata ao cargo, quer fazer «a maior coligação pela Guarda» e espera mesmo vir a ter o apoio dos ex-militantes do PSD que há quatro anos abandonaram o partido por se terem envolvido numa candidatura independente, como foi o caso de Manuel Rodrigues (ex-líder da Concelhia do PSD). O assunto foi abordado no plenário de militantes, realizado na noite de Quarta-feira, tendo Álvaro Amaro dado o exemplo de Manuel Rodrigues, que em 2013 optou por se envolver na candidatura independente “A Guarda Primeiro”, liderada por Vergílio Bento (ex-vice-presidente do executivo municipal presidido pelo socialista Joaquim Valente), que, viria, no entanto, a ser afastada do acto eleitoral pelo Tribunal, por irregularidades nas declarações de propositura.
Na opinião do autarca social-democrata, se houve militantes que, apesar de terem optado por orientações diferentes do PSD, não foram expulsos, «então os que, em consciência decidiram sair, é chegada a hora de apelar para que regressem» à família social-democrata. Álvaro Amaro aproveitou para deixar elogios a Manuel Rodrigues pela postura que tem tido ao longo destes quatro anos. «Depois que saiu [do PSD], ninguém viu ou ouviu a criticar isto ou aquilo, pelo menos publicamente», salientou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close