Anafre considera que as freguesias estão com «má saúde financeira» devido ao combate à pandemia

As freguesias estão com «má saúde financeira» devido ao seu envolvimento no combate à pandemia causada pela Covid-19, necessitando do apoio extraordinário do Governo, disse hoje o presidente do conselho directivo da Associação Nacional de Freguesias (Anafre). «As freguesias envolveram-se a 100% na linha da frente no combate à pandemia e têm, neste momento, uma situação financeira que eu considero má. Neste momento, estão com uma má saúde financeira», disse Jorge Veloso à agência Lusa.

O responsável, que falava no final de uma reunião do conselho directivo da Anafre, que decorreu na Sala António Almeida Santos, no edifício da Câmara Municipal da Guarda, explicou que a situação se deve ao facto de as freguesias se terem envolvido em aquisições e apoios, em acções de desinfecção e em «várias situações para bem da saúde pública e para bem dos cidadãos».

As Juntas de Freguesia têm estado sempre na linha da frente do apoio, segundo o dirigente, indicando que as verbas destinadas aos apoios para o combate à pandemia foram retiradas da área da cultura e de acções de dinamização de feiras e de mercados que deixaram de se realizar.

Jorge Veloso disse que devido à pandemia as freguesias estão a apoiar muitas famílias, dando o exemplo da autarquia a que preside, a União de Freguesias de São Martinho do Bispo e Ribeira de Frades, em Coimbra, que apoiava 125 famílias e neste momento apoia 165.

«E isto é uma bola de neve que, quando chegar a Setembro ou Outubro, se calhar são 200 [famílias]. E esse dinheiro tem que vir de algum lado, porque nós, na acção social, já não temos a verba e temos que ir buscá-la a outros lados», vaticinou.

O presidente da Anafre acredita que o Governo possa apoiar as freguesias, tal como fez em relação aos municípios: «Estamos a contar com isso, que o Governo nos faça chegar um apoio extraordinário para as medidas extraordinárias que temos que tomar».

Portugal contabiliza pelo menos 1.524 mortos associados à Covid-19 em 38.089 casos confirmados de infecção, segundo o último boletim da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close