António Costa lança primeira pedra em Famalicão

A tragédia ocorrida em 2006 que vitimou um bombeiro da corpora-ção local e cinco sapadores chilenos marcou os discursos da cerimónia de lançamento da primeira pedra do novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra, ocorrida esta Terça-feira no Centro Cultural da localidade.
Todos a recordaram, desde o presidente da Junta de Freguesia local ao primeiro-ministro, António Costa, que presidiu a este acto simbólico, acompanhado pela ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e o seu secretário de Estado, Jorge Gomes, que aproveitaram a ocasião para falar do dinheiro que este Governo pretende investir nos próximos anos na área da protecção civil.
O embaixador do Chile em Portugal também marcou presença na cerimónia.
António Costa afirmou ser «um momento particularmente gratificante estar aqui hoje [Terça-feira] em Famalicão da Serra», relembrando que a última vez que esteve naquela aldeia do concelho da Guarda «foi numa noite trágica».
«Muitas vezes a política é feita com distância e muitas vezes é feita sem termos presente que aquilo que justifica a política, e o que justifica a nossa acção, é algo que tem a ver com a dignidade de pessoa humana. E é por isso que para mim é gratificante estar aqui hoje porque mais do que ter vindo aqui colocar a primeira pedra de um quartel de bombeiros, vim aqui render homenagem a uma comunidade que é um exemplo de vida», disse o primeiro ministro.
A obra, cuja primeira pedra foi esta Terça-feira lançada simbolicamente, representa um investimento aproximado de 775 mil euros, sendo financiado pelo Portugal 2020 no Programa Operacional de Sustenta-bilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).
O novo quartel vai ocupar mais de 2600 metros quadrados de terreno, sendo que 754 metros quadrados serão para a construção do quartel e os restantes para arranjos exteriores, parada, tanque de abastecimento, gerador, circulação e estacionamento.
De acordo com a informação divulgada na página do POSEUR, a candidatura «visa dotar o seu corpo de bombeiros de uma infraestrutura adequada à operacionalidade uma vez que presentemente se aloja numa infraestrutura sem condições mínimas de operacionalidade dos seus meios físicos e humanos». Acrescenta-se que a candidatura «cumpre os critérios técnicos definidos de elegibilidade dos beneficiários» e que tem «uma implementação prevista de 15 meses».
Recorde-se que a Associação aguardava a aprovação da candidatura aos fundos comunitários para avançar com a obra. Como lembrou o presidente da Associação, António Fontes, no último aniversário da corporação, há quatro anos que a Associação anda «na luta pela construção do novo quartel».
O quartel vai ser construído em terrenos integrados na Reserva Ecológica Nacional (REN), tendo sido reconhecido como obra de «interesse social» pela Secretaria de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território. O parecer positivo foi justificado «pela falta de condições do actual quartel, sem instalações e condições de salubridade suficientes ao bem-estar dos utilizadores». Foi dado aval à obra por se ter constatado a «impossibilidade prática de encontrar, fora das áreas de REN, uma localização alternativa, técnica e financeiramente viável».
A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra foi criada em 3 de Julho de 2007, sucedendo à Secção Destacada dos Bombeiros de Gonçalo, que também ocupava as actuais instalações. O corpo de bombeiros, actualmente for-mado por 56 elementos, foi constituído após a tragédia que ocorreu no dia 9 de Julho de 2006, quando um violento incêndio florestal na área da freguesia vitimou cinco sapadores chilenos e um bombeiro da então Secção Destacada dos Bombeiros Voluntários de Gonçalo. Quase onze anos volvidos, os voluntários continuam a ocupar, provisoriamente, instalações cedidas pela paróquia, que não possuem as melhores condições de operacionalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close