Associação de Estudantes da Afonso de Albuquerque é a única no distrito reconhecida pelo Ministério da Educação

A Associação de Estudantes do Agrupamento de Escolas Afonso de Albuquerque, na Guarda, é a única do distrito da Guarda reconhecida pelo Ministério da Educação, entre as escolas do Ensino Básico e Secundário. O processo foi conduzido pelo presidente daquela estrutura estudantil, António Pereira, que apontou esse objectivo como sendo uma prioridade assim que tomou posse em finais de 2015. «Percebi que a Associação não era valorizada nem pela escola nem a nível local», disse António Pereira, no dia em que teve lugar uma cerimónia para assinalar a legalização. O dirigente estudantil apontou que o reconhecimento abre «novas portas» à associação e enumerou algumas das benesses a que terá direito a partir de agora, nomeadamente os apoios institucionais como a Câmara Municipal da Guarda e Instituto Português da Juventude. António Pereira evidenciou ainda o facto da Associação passar a ter assento no Conselho Municipal de Educação, tendo «voto na educação do concelho». «São ou não motivos para festejar?», disse António Pereira em resposta às críticas que foram surgindo na véspera da realização da cerimónia, por ser considerado «um evento político». «As pessoas não quiseram perceber o que aqui se passou», apontou. António Pereira é apoiante da candidatura Guarda Confiante, liderada por Álvaro Amaro, que participou na cerimónia como presidente da Câmara Municipal. A sessão contou ainda com a presença de Amélia Fernandes, directora do Agrupamento de Escolas Afonso de Albuquerque e número três da lista candidata à Assembleia Municipal também na equipa Guarda Confiante.
Amélia Fernandes evidenciou o empenho que os estudantes colocaram para alcançar o objectivo a que se propuseram, considerando que foi uma Associação «muito empreendedora». A dirigente fez votos para que a próxima equipa, que deverá ser eleita em Novembro, dê «continuidade ao trabalho». «É bom para a escola!», sublinhou. Álvaro Amaro elogiou o feito alcançado pelos estudantes, lembrando que irá permitir ter acesso a vários mecanismos. O autarca defendeu que este trabalho «foi o semear do futuro e que agora que a árvore está plantada é preciso tratá-la bem e saber gerir para que possa crescer». «É bom para a Guarda», sustentou.
Durante a sessão, que incluiu o descerrar de uma placa comemorativa da data, o presidente da Associação de Estudantes anunciou ainda a criação de um cartão, que já pode ser adquirido pelos estudantes, associado a alguns estabelecimentos comerciais da cidade, através do qual se tem acesso a diversos descontos. «É uma ponte de ligação ao comércio local», sustentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close