Aulas na televisão regressaram hoje para 850 mil alunos

Mais de 850 mil alunos do Ensino Básico contam desde hoje e durante o terceiro período com aulas de apoio através da televisão, e vão aprender com professores à distância devido à pandemia de Covid-19. Entre as 9:00 e as 17:30, mais de uma centena de professores vão entrar nas casas dos alunos que poderão aprender sem sair do sofá. São 112 docentes de seis escolas públicas, duas privadas e da ciberescola, no âmbito do programa #Estudo Em Casa, um conjunto suplementar de recursos educativos, criado pelo Ministério da Educação, e que hoje começou a ser transmitido diariamente pela RTP Memória.
As aulas começam às 9:00 para os mais pequenos e terminam às 17:30 depois das matérias dadas aos do 9.º ano. A grelha horária está disponível em https://www.rtp.pt/estudoemcasa-apresentacao/
A maioria dos alunos tem uma hora de aulas por dia, dividida em dois blocos de 30 minutos. Os professores dos alunos do 1.° e 2.° anos são os primeiros a aparecer no ecrã, surgindo depois as matérias para os do 3.° e 4.° anos.
Ao final da manhã, é a vez dos docentes das turmas do 5.º e 6.° anos. Durante a tarde, as primeiras matérias são para os do 7.º e 8.° anos e, finalmente, há um bloco só para os alunos do 9.° ano.
Desde 16 de Março que todos os estabelecimentos de ensino estão encerrados, por decisão do Governo para tentar controlar a disseminação do novo coronavírus, que já infectou cerca de 20 mil pessoas em Portugal.
Mais de dois milhões de crianças e jovens, desde creches ao Ensino Superior, ficaram em casa e a maioria tem aulas à distância através de plataformas “online” ou trocas de “emails” com os seus professores. No entanto, há quem não tenha Internet ou equipamentos para poder acompanhar as aulas. O problema é mais dramático entre os alunos até aos 15 anos.
Com base em dados do INE de 2019 sobre famílias com filhos com menos de 15 anos que vivem em habitações sem acesso à Internet, os economistas Hugo Reis e Pedro Freitas concluíram que, só no Ensino Básico, haverá cerca de 50 mil alunos nesta situação. Os números constam de um artigo publicado no site da Iniciativa Educação, um projecto da família Soares do Santos.
Os alunos do básico só deverão voltar a ter aulas presenciais em Setembro, já que o Governo prevê apenas a hipótese de regresso às escolas este ano lectivo para os alunos do 11.º e 12.º anos, assim como para os estudantes do Ensino Superior.
O Governo decretou o estado de emergência a 19 de Março, que já foi prorrogado duas vezes, estando previsto agora o seu fim a 02 de Maio. O diploma prevê a possibilidade de uma «abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close