BE quer eleger mais deputados

SONY DSC

Retomar o projecto “Guarda cidade bio-climática” e encontrar um local para a construção do quartel da GNR são algumas das propostas defendidas por Jorge Mendes, candidato do Bloco de Esquerda à Câmara da Guarda. O programa eleitoral que vai apresentar ao eleitorado terá propostas sobre educação, turismo, lazer e património, políticas sociais, cultura, recuperação urbana e ambiente e sustentabilidade, entre outras. Eleger mais deputados e reforçar a votação é o objectivo do BE nas próxima autárquicas, salientou Jorge Mendes, ex-presidente do Instituto Politécnico da Guarda, durante o jantar de apresentação dos candidatos.
A acompanhar o candidato na lista à Câmara estão Fernando Neves, Cecília Rosa, António Albino, Adriana Alves, Tiago Frias e Raquel Pereira. Marco Loureiro (coordenador distrital do BE) é o candidato à Assembleia Municipal e Sónia Fonseca à Junta de Freguesia da Guarda. Amarelo Fernandes é o mandatário da candidatura.
Durante o jantar, Jorge Mendes não poupou críticas ao actual presidente da Câmara, o social-democrata Álvaro Amaro, considerando que tem implementado «uma gestão autocrática, quase narcisista», «uma gestão de quatro anos, marcada pelo alindamento e por festas/eventos». «O que foi feito na Guarda nestes quatro anos baseou-se muito em “show-off”», acrescentou, questionando qual «foi o retorno financeiro da FIT [Feira Ibérica de Turismo] para a cidade?». Criticou também «os milhares e milhares de euros gastos» na construção de rotundas, «em detrimento de políticas sociais, ambientais e de educação».
Por isso, considera que «mudar é preciso para implementar novas políticas». Uma das propostas que vai defender na campanha eleitoral é o retomar do projecto “Guarda cidade bioclimática”. Na sua opinião, a temática do bioclimatismo já esteve «em cima da mesa durante vários anos», mas foi abandonada e «ninguém sabe porquê». «É um projecto que, se for bem trabalhado, pode e vai trazer certamente muito emprego», apontou o candidato do BE. Também defendeu a instalação da GNR em outro local e a construção, no espaço do actual quartel, no centro da cidade, de um centro de eventos ou pavilhão multiusos.
Em relação a objectivos, o candidato disse que o BE «tem oportunidade real de eleger um vereador e de eleger mais deputados municipais». O BE nunca esteve representado no executivo municipal da Guarda e, no actual mandato, possui dois deputados na Assembleia Municipal.
O candidato à presidência da Assembleia Municipal pelo BE é Marco Loureiro, coordenador distrital do partido na Guarda e actual deputado na Assembleia Municipal. Marco Loureiro vaticinou na sua intervenção que no dia 1 de Outubro o partido terá a «maior vitória de sempre: será a eleição, pela primeira vez, de um vereador» e, na Assembleia Municipal, em vez de dois deputados, quer que sejam «mais de três» ou «mais de quatro».
Pedro Filipe Soares, líder parlamentar do BE na Assembleia da República marcou presença na sessão, onde disse que as eleições autárquicas «são das eleições mais interessantes», porque são as que envolvem mais pessoas em todo o país. «São as mais ricas, porque têm mais diversidade e são também as mais próximas» dos eleitores, disse o responsável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close