Bispos católicos portugueses condenam «invasão pela Rússia»

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) condenou hoje, «veementemente, a guerra na Ucrânia» e manifestou solidariedade para com a população ucraniana, «em particular, para com a numerosa Comunidade Ucraniana em Portugal».

Em comunicado, os bispos católicos portugueses criticam a guerra que «teve início esta madrugada, com a invasão da Ucrânia pela Rússia». A CEP, «em sintonia com o Santo Padre e com o apelo pela Paz das Conferências Episcopais da Europa, condena veementemente a guerra na Ucrânia e propõe que todas as pessoas, comunidades e instituições da Igreja rezem pela paz na região, assumindo o dia 2 de Março, Quarta-feira de Cinzas, como um Dia de Jejum e Oração pela Paz na Ucrânia».

No comunicado, a Conferência Episcopal, além de manifestar a sua solidariedade para com os ucranianos, deixa o desejo de que «este tempo de angústia, sofrimento e guerra seja rapidamente ultrapassado e se restabeleça a paz e a prática do bem para todos, como pede o Santo Padre na mensagem da Quaresma». Os bispos portugueses apelam ainda a que «haja uma partilha efectiva para com a Igreja na Ucrânia, nomeadamente através das Cáritas e de outras instituições».

Na audiência geral de Quarta-feira, o Papa Francisco apelou a que o dia 2 de Março fosse assumido por todos como um Dia de Jejum pela Paz e, para os crentes, um dia de jejum e oração.

A Rússia lançou hoje de madrugada uma ofensiva militar em território da Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que as autoridades ucranianas dizem ter provocado dezenas de mortos nas primeiras horas.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que o ataque responde a um «pedido de ajuda das autoridades das repúblicas de Donetsk e Lugansk», no leste da Ucrânia, cuja independência reconheceu na Segunda-feira, e visa a «desmilitarização e desnazificação» do país vizinho.

O ataque foi de imediato condenado pela generalidade da comunidade internacional e motivou reuniões de emergência de vários governos, incluindo o português, e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), União Europeia (UE) e Conselho de Segurança da ONU.

PUB

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close