Blues ao ar livre na Guarda

Os Blues estão de regresso à Guarda e mais uma vez em forma de festival. O programa, integrado no Verão em Alta, ciclo de animação promovido pelo Município, a decorrer até 4 de Setembro próximo, é composto por quatro concertos, todos às 22h00 no Jardim José de Lemos, entre hoje e Domingo.
Guadalupe Prata é o primeiro grupo a subir a palco. Este «super trio espanhol de blues-rock», formado em 2006, composto por Pedro de Dios (guitarra e voz), Carlos Jimena (bateria) e Paco Luis Martos (baixo, “contrabalde” e guitarra), «deve o seu nome à Virgem da cidade de Úbeda, na Andaluzia». «Musicalmente baseiam-se na força e simplicidade das suas guitarras (e num baixo feito de uma corda e de um barril de zinco) e nos seus ritmos contagiantes», refere o dossiê de imprensa.
Os Guadalupe Plata, acrescenta, editaram até à data quatro discos «aclamados pela crítica e pelo público, que os levou a fazer digressões em festivais de Blues por toda a Europa, México, Brasil, Argentina e EUA».
Segue-se Black Dog Blues Band, fundada no Brasil em 1989 pelo madeirense Daniel Henriques, e que teve «contacto com grandes nomes do blues internacional, como Magic Slim, Albert Collins, Buddy Guy ou Etta James». «Regressaram a Portugal em 2006 para um percurso de sucesso junto do público. Influenciados pelo Mississippi blues, Chicago e blues da Califórnia (Jumpin’Blues), os Black Dog Blues Band tocaram em diversos festivais de blues em Portugal e no prestigiado Cotai Jazz and Blues Festival em Macau», informa a organização.
O quarteto é formado por Daniel Henriques (voz e harmónica), Eduardo Fernandes (bateria), Rodolfo Cro (guitarra) e Paulo Aveiro (baixo).
No Sábado o palco é de Mingo & The Blues Intruders. «Mingo Balaguer é um veterano músico espanhol de reconhecido talento e carreira consolidada. Depois de ter feito parte de grupos como Caledonia Blues Band ou The Blues Machine, Mingo fundou em 2002 o quarteto Mingo & The Blues Intrdes», composto por Mingo Balaguer (voz e harmónica), Quique Bonal (guitarra), Fernando Torres (baixo) e Juan de La Oliva (bateria). «A proposta passa por abarcar uma grande variedade de estilos do blues, desde o eléctrico de Chicago ao West Coast californiano, passando pelo estilo texano. Este grupo já tocou em todo o território espanhol, mas também em países como o México, Alemanha, Luxemburgo, Bulgária e agora estreia-se em Portugal no Festival de Blues da Guarda», revela o Município.
O festival termina com o concerto de Vítor Bacalhau (guitarra e voz). Acompanham-no em palco João Ventura (bateria) e Luís Trindade (baixo).
«Nascido e criado no Sul de Portugal», Vítor Bacalhau «dedicou toda a sua vida à música. Depois de várias experiências em bandas, é agora, com apenas 24 anos, líder do seu próprio grupo, iniciando uma promissora carreira como guitarrista, vocalista e compositor de blues-rock». De acordo com a organização, «as suas influências vão do Delta Blues ao rock’n’roll e as suas actuações ao vivo são já conhecidas pela energia e pelo talento interpretativo na guitarra eléctrica».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close