Bombeiro detido pela alegada prática de crimes de fogo florestal em Gouveia

Um homem de 21 anos, operador de loja e bombeiro voluntário, foi detido pela alegada prática de sete crimes de incêndio florestal, ocorridos no concelho de Gouveia, informou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ adiantou que o suspeito foi detido através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda e com a colaboração inicial do Núcleo de Protecção Ambiental da GNR do Destacamento Territorial de Gouveia.

A PJ salientou que «identificou e deteve o presumível autor de, pelo menos, sete crimes de incêndio florestal”» ocorridos no período compreendido entre 14 de Julho e 11 de Setembro, em diversas localidades do concelho de Gouveia. «Os incêndios foram todos iniciados por meio de chama directa, com recurso à utilização de isqueiros comuns, tendo consumido um total de, aproximadamente, dois hectares de mato e vegetação diversa, tendo, em pelo menos um dos casos, havido grave perigo de propagação a uma extensa mancha florestal, na localidade de São Paio». O detido terá agido «pelo interesse e “gosto” de participação no combate aos incêndios».

O homem foi presente às competentes autoridades judiciárias para efeitos de interrogatório judicial e eventual sujeição a adequadas medidas de coação, tendo-lhe sido aplicada a medida de prisão preventiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close