Câmara da Guarda com dificuldades em registar os lotes da Plataforma que tinham sido vendidos à Broliveira

A Câmara Municipal da Guarda está com dificuldades em registar os lotes que em Novembro do ano passado decidiu reaver da empresa Broliveira, por esta nunca ter iniciado qualquer construção nem chegado a apresentar qualquer projecto. Os 17 lotes em causa tinham sido comprados em Junho de 2011 e o actual executivo decidiu reaver os terrenos para posterior venda à Olano, que pretende ampliar a sua base operacional na Guarda. O vice-presidente da Câmara da Guarda, Carlos Monteiro, confirmou ao TB que a autarquia ainda não conseguiu fazer o registo dos lotes porque a conservadora entendeu que a reversão não é automática nem pode ser definida unilateralmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close