Câmara da Guarda inaugura no 25 de Abril remediação da área mineira do Barracão realizada pela Empresa de Desenvolvimento Mineiro

A Câmara Municipal da Guarda inaugura no dia 25 de Abril as obras de remediação ambiental da zona da antiga fábrica de urânio do Barracão, uma intervenção da responsabilidade da Empresa de Desenvolvimento Mineiro. A cerimónia conta com a presença do secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.
A intervenção naquele local estava prevista há mais de 10 anos. O projecto de remediação ambiental da antiga fábrica de rádio do Barracão consistiu na demolição de antigos edifícios e instalações industriais, a remoção e transporte de solos e materiais mineiros e a construção da rede de drenagem pluvial. Houve ainda a recuperação paisagística do local, o que incluiu a modelação dos terrenos e revegetação com sementeira herbácea e plantação de várias espécies arbóreas e arbustivas. Entre as espécies usadas na revegetação está o carvalho negral; cerejeira-brava; lodão bastardo, pseudotsuga e rosmaninho. Os materiais removidos das escombreiras da antiga fábrica de rádio foram depositados no Prado Velho, no concelho de Pinhel, onde serão devidamente confinadas. O depósito ficará confinado após impermeabilização, selagem e recuperação paisagística.
No projecto da empreitada concebido pela EDM está ainda previsto um espaço museológico da antiga fábrica do Barracão.
As obras foram adjudicadas em Abril do ano passado pela Empresa de Desenvolvimento Mineiro (EDM) à empresa Oliveiras, da Batalha. Estavam orçadas em 2,5 milhões de euros. Os trabalhos englobam também as intervenções no Prado Velho e Forte Velho, às portas da Guarda.
Recorde-se que o Programa de Recuperação de Minas Abandonadas foi delineado em 2001. Das 175 minas inventariadas pela EDM – a quem foi concessionada a recuperação ambiental das áreas mineiras – 61 são locais onde se lidou com minérios radioactivos. Da lista de minas fazem parte antigas áreas mineiras distribuídas pelos concelhos da Guarda, Gouveia, Seia, Meda, Pinhel, Trancoso e Sabugal. A antiga mina de urânio da Senhora das Fontes, na freguesia do Sorval, concelho de Pinhel, foi a primeira área mineira do distrito a ser reabilitada com uma intervenção em 2010.
Câmara atribui nome de Almeida Santos
a uma avenida
A inauguração da obra no Barracão está inserida na celebração do 42º aniversário do 25 de Abril. A autarquia vai ainda assinalar a data com a atribuição do nome de António de Almeida Santos, falecido no dia 18 de Janeiro, a uma artéria da cidade, anunciou Segunda-feira o seu presidente. Segundo Álvaro Amaro (PSD/CDS-PP), a autarquia decidiu atribuir o nome de António de Almeida Santos, que foi presidente da Assembleia Municipal da Guarda entre 1977 e 1985, ao troço da Via de Cintura Externa da Guarda (VICEG) que liga a zona da ponte pedonal (na Guarda-Gare) ao Parque Industrial.
O descerramento da placa da avenida Dr. António de Almeida Santos será realizado pelas 11:45, anunciou Álvaro Amaro aos jornalistas, no final da reunião quinzenal do executivo onde apresentou o programa comemorativo do 25 de Abril. Pelas 10:30 do mesmo dia, na sala Dr. António de Almeida Santos, no edifício dos Paços do Concelho, a autarquia realiza a sessão solene comemorativa do 25 de Abril com a temática “Os 40 anos do Poder Local”. Na mesma sessão, será feita a homenagem a título póstumo a António de Almeida Santos, disse Álvaro Amaro, referindo que será um momento comemorativo e evocativo dos 40 anos do Poder Local e da realização das primeiras eleições autárquicas.
Para além dos presidentes da câmara (Álvaro Amaro) e da Assembleia Municipal (Carvalho Rodrigues), serão oradores Vítor Cabeço, que foi o primeiro presidente daquela autarquia, eleito em 1976, e Antónia de Almeida Santos, actual deputada do PS na Assembleia da República e filha de Almeida Santos. «Julgo que será uma sessão solene comemorativa marcante», além de «uma justa homenagem» aos eleitos nas primeiras eleições autárquicas, referiu Álvaro Amaro.
António de Almeida Santos, que, entre outros cargos, foi presidente honorário do PS, nasceu a 15 de Fevereiro de 1926 em Cabeça, no concelho de Seia, distrito da Guarda. A Câmara Municipal da Guarda, em 18 de Junho de 2010, então presidida pelo socialista Joaquim Valente, também atribuiu o nome de Almeida Santos à Sala da Assembleia Municipal, por ter sido o primeiro presidente eleito após o 25 de Abril.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close