TB

Câmara da Guarda pretende reforçar o posicionamento do TMG

ano que agora tem início é de continuidade no Teatro Municipal da Guarda (TMG) mas com algumas novidades. A começar pela agenda cultural, que se apresenta com um novo grafismo da responsabilidade do designer da casa, Tiago Rodrigues, que o vereador da Cultura, Victor Amaral, considera «muito mais bonita», destacando no entanto que mais importante que a nova imagem, «mais apelativa», no entender do programador, Victor Afonso, é o conteúdo. «Uma programação densa, diversificada e de qualidade, para todos os públicos», o que vem ao encontro da política cultural defendida por este executivo, recordou o vereador esta Segunda-feira durante a apresentação da programação para o primeiro trimestre de 2016, ano em que a autarquia pretende reforçar o posicionamento do TMG enquanto estrutura cultural âncora, através de uma programação integrada.
Continuar a promover uma cultura de envolvimento da comunidade é outro dos objectivos que a Câmara da Guarda pretende manter, em nome da «sustentabilidade e eficiência de recursos». Victor Amaral diz que as receitas aumentaram com as actividades extra-programação que o TMG tem acolhido, e apoiado, o que permitiu um «reforço financeiro» nos últimos dois anos.
Embora «não muito grande», esta «melhoria financeira vai permitir ter outras apostas, como é o caso dos grandes concertos», garante Victor Amaral, sublinhando que «melhorámos não só em termos de programação mas também de captação de novos públicos». Concretamente, o orçamento previsto em 2016 é de «140 mil euros». Em 2015 foram, aproximadamente, «118 mil euros» e no ano anterior «108 mil euros». O orçamento possível, referiu o vereador, recordando as dificuldades financeiras da Câmara da Guarda.
Definindo o TMG como uma estrutura de inclusão social, cultural e amiga das famílias e dos públicos em geral, Victor Amaral anunciou três medidas, complementadas com um reforço nos processos de visibilidade geral do teatro. São elas a restruturação total do programa Amigos TMG, com a criação de um único cartão gratuito entregue mediante a compra de 30 euros em ingressos duma programação, lançamento da campanha Dois em Um, para uma carteira de espectáculos até um número de lugares definido, e a criação de um serviço lúdico criativo de babysitting.
Quanto ao modelo de gestão, o vereador recordou que a Câmara da Guarda tem vindo a estudar o assunto, estão várias hipóteses em cima da mesa, mas defende que ainda é cedo para falar sobre essa questão. «Durante 2016 haverá novidades», disse, avançando que muito provavelmente isso irá suceder quando o processo de extinção das empresas municipais estiver concluído.
Em relação à programação para o primeiro trimestre do ano, uma das grandes novidades é a realização de uma extensão do CineEco 2015 – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, que se realiza em Seia, anualmente em Outubro e de forma ininterrupta, desde 1995, por iniciativa do Município. Serão exibidos filmes premiados naquele festival, concretamente “Passar-se”, de Carl Jávier, “Todo o tempo do mundo”, de Suzanne Crocker, “Paraíso”, de Nash Ang. Haverá ainda uma sessão de curtas-metragens para o público infantil.
Os concertos de Camané, Brigada Victor Jara, David Fonseca, Ana Deus, Adriana Quiroz e Hitchpop são alguns dos destaques na área da música.
No teatro, entre Janeiro e Março há “Terra Sonâmbula”de Mia Couto pela ESTE, Juntos em Revista de Marina Mota, espectáculo inserido no programa de Carnaval GuardaFolia, “O Guardião do Rio” do Teatro da Palmilha Dentada e “Portugal Sem Remorso” a partir de Alexandre O’Neill de Ana Nave e João Reis.
Nas artes plásticas, destaque para a exposição “Passé Présent – Pinturas da Memória” de Luís Rodrigues, patente na Galeria de Arte entre 23 do corrente a 31 de Março.
Mantém-se a iniciativa Famílias ao Teatro, estando agendados os espectáculos “Antes de Começar”, do Teatro do Bolhão, “Poeira de Estrelas”, com coreografia e interpretação de Yola Pinto, e “Farsa de Inês Pereira”, pelo Vicenteatro.
Duas oficinas de dança contemporânea, orientadas por Mário Afonso, destinadas a crianças dos três aos nove anos e ao público sénior, que apresentarão, em conjunto, um exercício final, são o destaque das actividades promovidas pelo Serviço Educativo do Teatro Municipal da Guarda.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close