Câmara da Guarda quer contratar artesã para valorizar o cobertor de papa

Tendo como objectivo a “defesa do cobertor de papa” , a Câmara da Guarda pretende contratar, por ajuste directo, pelo prazo de um ano, uma artesã para “poder dar resposta aos constantes desafios e ao bom funcionamento” do Museu de Tecelagem dos Meios. De acordo com a proposta, a que o TB teve acesso e que vai ser discutida e submetida à aprovação na reunião do executivo agendada para amanhã à tarde, a artesã, a quem serão pagos 9 mil euros (acrescido de IVA), deve possuir “competências técnicas de modo a concretizar um conjunto de trabalhos”, entre os quais, “a transformação do cobertor de papa em artigos com uma tendência mais inovadora”. Para além disso, deverá ainda possuir conhecimentos para “a execução de peças em lã da Designer Lígia Rézio/Middodesign” (que foi um compromisso assumido pela autarquia), assim como “a transformação do cobertor de papa em chinelos de quarto, com compromisso de fornecimento a duas empresas nacionais (Zunita de Coimbra e Bystró de Lisboa).

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close