Câmara da Guarda quer reforçar a marca “Cidade Natal”

Que seja o Natal «mais marcante dos últimos anos, e que seja inspirador para os próximos anos» é o que deseja o presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro, com a programação da “Cidade Natal”, «uma das marcas mais importantes para a Guarda» e que a autarquia pretende reforçar «ainda mais».
O mesmo acontece com a passagem do ano, que promove pelo segundo ano na Praça Luís de Camões (Praça Velha), com um espectáculo de videomapping, que o autarca afirmou ser «caro», um concerto dos Amor Electro e a actuação do DJ Nuno Luz.
Será um fim-de-ano «arriscado», admitiu Álvaro Amaro, referindo-se à eventualidade das condições atmosféricas impossibilitarem a realização do evento ao ar livre, confessando não existir um «plano B» caso isso venha a acontecer. «Mas a culpa é sua se não houver [plano B]. Alguém tem que ter culpa», disse, dirigindo-se, com ironia, ao vereador Victor Amaral.
Álvaro Amaro afirmou não saber «quanto custam» as actividades de animação natalícia, iluminação incluída, nem de fim-de-ano, mas deixou a garantia de dar a conhecer os valores bem como as fontes de financiamento «no fim».
O programa “Cidade Natal”, apresentado esta Segunda-feira em conferência de imprensa, começa no Dia da Cidade, 27 de Novembro, com a ligação da iluminação natalícia na cidade. A Sé vai estar «especialmente» iluminada.
Entre 1 e 25 de Dezembro são muitas as actividades que prometem animar vários espaços da cidade. Na Praça Luís de Camões serão «recriados diversos ambientes, cruzando o universo do Pai Natal e dos Duendes, com a enorme Árvore de Natal, com 13 metros, com a diversão da Pista de Gelo Coberta, do colorido e glamoroso Carrossel Parisiense e os brinquedos insufláveis da Ilha dos Doces».
No Largo João de Almeida, junto da igreja da Misericórdia, será promovida, pela primeira vez, a “Jornada dos Reis Magos”, que incluirá camelos e dromedários e uma tenda Berbere.
É mais uma vez neste local que irá ser ateado, na tarde do dia de Consoada, o Madeiro de Natal. Álvaro Amaro lançou o desafio, que definiu como uma «saudável brincadeira» de «ajudar a criar um nova tradição: apresentar uma bebida da Guarda», que será oferecida «a toda a gente». «Tem que ser uma bebida altamente…altamente saborosa», brincou. Pretende ainda que se faça «renascer a bola da Guarda», tendo por isso desafiado a quem a saiba confeccionar para o fazer. «Até 50 bolas nós compramos», afirmou, sublinhando que será igualmente para oferecer à população.
Mas há muitas mais iniciativas, das quais se destaca o espectáculo das Janeiras “Ó da Casa!”, a ter lugar Dia de Reis no Teatro Municipal.
«Como temos dito nos últimos dois anos, nós queremos fazer disto uma marca muito importante, e se nos lembrarmos do que foi a “Cidade Natal” no ano passado, poderemos antever o que será a “Cidade Natal” deste ano. Eu espero que ainda melhor, naturalmente», desejou o autarca em declarações aos jornalistas.
«É muito importante que nós nos possamos apresentar ao país como uma cidade que cada vez se orgulha mais de si própria, cada vez tem mais auto-estima, e cada vez investe mais no sentido de captar mais gente, no sentido de ajudar a economia local. Esse é o nosso propósito e o mês de Dezembro vai ser propício a isso», concluiu.
GM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close