Câmara quer levar água «a casa de todos os guardenses»

DR

DR

«Será este ano civil certamente» que Vila Mendo, anexa da freguesia de Vila Fernando, no concelho da Guarda, irá ter água canalizada, ao exemplo do que já aconteceu em meados do ano passado nas anexas de Quinta do Meio e Quinta de Baixo. «Eu sei que vai ser feito», afirma o presidente da Junta, Bruno Pina, satisfeito por ver concretizada uma reivindicação antiga. «A água canalizada, bem como o saneamento, é um pedido que é feito há mais de trinta anos à Câmara Municipal da Guarda», lembra o autarca, eleito pela coligação PSD/CDS, destacando o trabalho do actual executivo. «A resposta está à vista. Em dois anos de mandato já conseguimos que as anexas tivessem água canalizada, elogia.
«O que é que foi feito na Guarda ao longo das últimas décadas sob esse ponto de vista?», questiona Sérgio Costa, vereador responsável pelo pelouro dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento, no qual assume funções de presidente do Conselho de Administração. «Foi completamente descurada essa necessidade premente de vida das pessoas, que é levar a água a casa de todos os guardenses», considera, acusando os anteriores executivos de não aproveitarem as ajudas europeias. «Nos tempos que correm, e depois de muitos anos e muitas verbas de fundos comunitários que houve para fazer redes de abastecimento de água e saneamento em todas as localidades, aliás, veja-se o que acontece em toda a região, o que é facto é que quando chegámos havia qualquer coisa como cerca de trinta aldeias sem abastecimento de água ao domicílio e sem rede de saneamento», garante.
Sérgio Costa assegura que, além de ter um «levantamento exaustivo de todas as localidades que não têm abastecimento de água nem saneamento», a autarquia tem «bem claras e definidas as prioridades de acção». «Temos já trabalho feito e continuamos com o nosso plano de investimentos em curso para que até final do ano, para além daquelas que nós já abastecemos desde que chegamos à frente dos desígnios deste concelho, continuemos paulatinamente a levar a água a casa de todos os guardenses, sendo esta a primeira prioridade», afirma.
Para 2016 está prevista «a rede de abastecimento de água a Pereira, anexa de São Pedro do Jarmelo, Casas da Ribeira (Arrifana), Pai Viegas (Codesseiro), Quintinha, lugar anexo de Aldeia do Bispo, uma nova aduatora para João Antão, ainda na mesma freguesia vamos fazer a rede de abastecimento para a Quinta da Sobreira e para a Quinta da Casa Nova». «Ainda no plano de investimentos, a anexa de Vila Mendo (Vila Fernando), com uma nova rede de abastecimento de água, depois na freguesia das Panóias, três anexas, que são Cerdeiral, Panóias de Baixo e Quinta dos Prados, a anexa de Pousadinhas (Rochoso), o lugar da Quinta da Ponte em Aldeia Viçosa e reformular a nova adução do abastecimento de água a Porto Mourisco (Castanheira) e Toito (São Miguel do Jarmelo)», enumera o vereador.
Em 2015 «tivemos um gasto de cerca de 150 mil euros», e para 2016 «o nosso plano de investimentos está lançado em cerca de 200 mil euros, para fazermos estas redes de abastecimento a todas estas aldeias», revela Sérgio Costa.
Vila Mendo, anexa de Vila Fernando, é uma dessas aldeias que verá satisfeita uma reivindicação antiga. Fica no entanto por resolver a questão do saneamento básico, um problema que subsiste em muitas das freguesias do concelho da Guarda.
GM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close