Cáritas Diocesana da Guarda apoia mais de 200 pessoas necessitadas por mês

A Cáritas Diocesana da Guarda está a apoiar mais de 200 pessoas carenciadas por mês e a direcção prevê que as solicitações de ajuda aumentem no início de 2022, devido aos efeitos da pandemia. Segundo Irene Massena, secretária da direcção da Cáritas Diocesana da Guarda, o número de pessoas apoiadas pela instituição aumentou com a pandemia por covid-19 e actualmente presta auxílio a “mais de 200 pessoas por mês».

«Nós não damos só roupa. Pagamos renda, pagamos luz, pagamos água, pagamos óculos, por exemplo, pagamos consultas …», disse hoje a responsável aos jornalistas à margem da entrega de peças de vestuário e calçado à instituição pela GNR da Guarda.

O Comando Territorial da GNR da Guarda entregou hoje 850 peças de vestuário e calçado, que foram apreendidas no âmbito da sua atividade operacional, a cinco instituições de solidariedade social da região: Caritas Diocesana da Guarda, Abrigo Infantil da Sagrada Família (Guarda), Aldeia SOS (Guarda), Casa da Sagrada Família (Guarda) e Centro de Acolhimento de Crianças em Risco – Solar do Mimo (São Romão, Seia).

Segundo Irene Massena, o número de pessoas carenciadas apoiadas pela Cáritas Diocesana da Guarda «tem estabilizado», mas a direcção vaticina que o mesmo irá aumentar a partir deste mês devido a «fins de moratórias» e a outras situações relacionadas com as consequências da pandemia.

A instituição não está preparada «a 100%» para fazer face a um grande aumento de pedidos de apoio, embora tenha tido, até ao momento, «bastante ajuda», observou. «Os nossos doadores continuam a ser fiéis. Há pessoas que são capazes de ir à Cáritas, por exemplo dar 20, 50 ou 100 euros e respondem aos apelos», disse Irene Massena.

Para dar resposta às solicitações, entre outras iniciativas, a instituição está a promover a campanha «10 Milhões de Estrelas», relacionada com a venda de velas na sua sede e em estabelecimentos comerciais locais.

A Cáritas Diocesana da Guarda, com sede na cidade mais alta do país, desenvolve a sua atividade em articulação com as Cáritas Paroquiais de Fundão, Aldeia de Joanes (Fundão), Covilhã, Seia e Gouveia, que funcionam como «pontas de lança».

A actual direção, presidida por João Inácio Monteiro, tomou posse em Setembro deste ano. A instituição faz atendimento social, possui um Centro de Apoio à Vida/Nascer, presta Serviço de Apoio Domiciliário (a utentes da zona do Jarmelo, Guarda), tem um Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes onde, para além de refugiados e imigrantes, presta apoio a estudantes provenientes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

A diocese da Guarda, com 365 paróquias, tem uma área de 6.759 quilómetros quadrados e uma população estimada em 250.000 habitantes, abrangendo paróquias dos distritos de Guarda, Castelo Branco e Coimbra.

PUB

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close