Carvalho-negral de Gonçalo foi desclassificado

Uma década depois de ter sido classificado como arvoredo de interesse público, o carvalho-negral, situado no Largo do Carvalho Grande, em Gonçalo, perdeu esse título. O Instituto da Conservação da Natureza (ICN) decidiu proceder à desclassificação daquele exemplar isolado da espécie “Quercus pyrenaica Willd” porque se encontra «seco e inclinado, representando um risco para a segurança de pessoas e bens». O despacho do ICN foi publicado no passado dia 11 em Diário da República, produzindo efeitos no dia seguinte. (foto do carvalho-negral no ano em que foi classificado)

Em 2011, aquando da classificação pelo então Autoridade Florestal Nacional (AFN), aquela árvore estava definida como «de grande valor histórico e cultural por estar associada ao culto de Nossa Senhora da Misericórdia». «Todos os anos, a tradicional procissão que se realiza a 7 e 8 de Setembro, entre a capela nas Quintas da Nossa Senhora da Misericórdia e a sede da freguesia, começa e acaba no Carvalho Santo, sob cuja copa a imagem é simbolicamente colocada.

O sociólogo Moisés Espírito Santo reconhece no Carvalho Santo a verdadeira origem do topónimo Gonçalo, que deriva do vocabulário carvalho e que foi objecto de oráculos», referia o texto da então AFN, que o classificava de «exemplar centenário de porte notável».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close