CCDR de Vila Cortez do Mondego protesta jogo

O Centro Cultural, Desportivo e Recreativo de Vila Cortez do Mondego vai contestar o jogo da 1ª jornada do Campeonato Distrital da Associação de Futebol da Guarda (AFG), que opôs aquela equipa ao Grupo Desportivo de Trancoso. O clube do concelho da Guarda alega que dois atletas de Trancoso não deveriam ter jogado, uma vez que tinham castigos a cumprir relativos à época transacta, conforme consta no site da AFG. A presidente do clube de Trancoso mostra-se tranquila.
Faustino Caldeira
fcaldeira@gmpress.pt

Grupo Desportivo de Trancoso pode ser penalizado com a derrota de 3-0, se se verificar que os jogadores Daniel Filipe Leal Gomes e Micael Ribeiro Nascimento alinharam de forma irregular no jogo da 1ª jornada frente ao Centro Cultural, Desportivo e Recreativo e de Vila Cortez do Mondego. No final do encontro, o treinador da formação do concelho da Guarda, Rui Nascimento, anunciou que a colectividade iria protestar o jogo (terminou com a vitória dos trancosenses por 4-0) porque já tinha conhecimento de que dois dos jogadores que constavam na ficha de jogo teriam ainda um jogo de suspensão relativo a um castigo aplicado no final da época transacta. «Os três pontos são nossos porque vamos ganhar o jogo na secretaria», sustentou.
Conforme se pode ler no comunicado da Associação de Futebol da Guarda, onde constam todos os jogos de suspensão das últimas temporadas, Daniel Gomes (que fez parte da equipa inicial do Trancoso em Vila Cortez do Mondego) foi castigado no jogo da meia-final da Taça de Honra da AFG, realizado no dia 16 de Maio, frente ao Sporting Clube de Meda, e Micael Ribeiro Nascimento (entrou no decorrer da segunda parte) foi punido no encontro da final da mesma competição, frente ao Aguiar da Beira, realizado no dia 22 de Maio. Ambos os atletas teriam ainda um jogo de suspensão para cumprir.
O que o regulamento diz, este ano, é que um jogador que é punido numa competição terá que cumprir os jogos nessa competição, o que não se verifica neste caso, uma vez que o jogo do passado Domingo foi relativo ao Campeonato. «As sanções disciplinares aplicadas nos jogos desta competição serão contabilizadas somente na Taça de Honra da AFG», diz o regulamento da Taça de Honra publicado no site da Associação de Futebol da Guarda. Contudo, os jogos onde os atletas foram punidos realizaram-se na época passada.
Já no mapa de jogos de suspensão que transitam de uma época para a outra, publicado no mesmo site, estão incluídos os dois jogadores do Desportivo de Trancoso.
Confrontado com esta alegada irregularidade, o treinador do Grupo Desportivo de Trancoso, José Pinto referiu que «esse é um assunto que diz respeito à direcção do clube». «Os jogadores vieram aqui, honraram o Trancoso e ganharam o jogo. Já me garantiram que não é bem como dizem mas não estou preocupado com isso. A minha preocupação é o próximo jogo com o Manteigas», referiu.
A presidente do Grupo Desportivo, Carla Nascimento também reagiu. Em declarações à Rádio Imagem, a dirigente sustentou que no passado dia 18 de Agosto enviou um e-mail para a Associação de Futebol da Guarda para esclarecer se os dois jogadores castigados no final da época passada teriam que cumprir um jogo de castigo na Taça de Portugal (1º jogo oficial do Trancoso na presente época), na Taça de Honra (competição onde os jogadores foram castigados) ou para o Campeonato Distrital da 1ª Divisão. Carla Nascimento diz que têm os documentos em seu poder e que, na resposta, a AFG terá informado que «os castigos transitados de época são aplicáveis à 1ª competição oficial que o clube jogue», que, neste caso, foi a Taça de Portugal.
Na mesma entrevista, a presidente do Grupo Desportivo de Trancoso garantiu estar tranquila e que nada vai desestabilizar o grupo de trabalho, acrescentando ainda que «as pessoas estão no direito de levantar questões».

GD Trancoso ganhou com relativa facilidade
Dentro das quatro linhas, o Grupo Desportivo de Trancoso não sentiu grandes dificuldades para vencer o Centro Cultural, Desportivo e Recreativo de Vila Cortez do Mondego, como atesta o resultado final. Logo aos 11 minutos, Bruno Fonseca criou o primeiro lance de perigo mas o guarda-redes Fábio e o defesa Mica conseguiram adiar o primeiro golo, que surgiu aos 35 minutos, por intermédio de Liberata. Nos primeiros minutos do segundo tempo, Bruno Fonseca ampliou a vantagem. Um auto-golo de David e um golo de Liberata sentenciaram a partida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close