Celebrar o 25 de Abril em casa, numa janela digital

Em tempo de isolamento social, por causa da Covid-19, as celebrações culturais do 25 de Abril de 1974 concentram-se na Internet e com um convite para que se cante em casa uma das senhas históricas da revolução. “Solta a Grândola que há em ti”, lê-se num cartaz ‘afixado’ pela Associação 25 de Abril na rede social Facebook, num apelo aos portugueses para cantarem, no sábado às 15:00, “às janelas ou às varandas”, a música “Grândola Vila Morena”, de José Afonso.
O apelo, que é subscrito por mais de trinta associações, confederações, sindicatos, autarquias e partidos políticos (BE, Livre, PCP, Os Verdes, POUS e PS), estende-se também a quem estiver a trabalhar e ainda aos media, para que transmitam a música à mesma hora.
E porque a celebração do 25 de Abril vai decorrer pela primeira vez sem acções de rua e sem actividades culturais em sala, é através das janelas digitais que artistas, entidades culturais e câmaras municipais se desdobram em iniciativas para recordar a revolução que há 46 anos pôs fiz à ditadura.
O Museu do Aljube, em Lisboa, partilhará pequenos vídeos com histórias e memórias relacionadas com a revolução, e o Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto estreará, também no Facebook, o ‘web espectáculo de teatro’ “Olhar fraterno – Tributo a Zeca Afonso”.
Ainda no Facebook, entre sexta-feira e domingo, 12 artistas portugueses juntam-se no Festival Liv(r)e, com actuações na página d’A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria (MPGDP). Clã, Galandum Galundaina e Pedro Mestre são alguns dos nomes deste festival coordenado pela MPGDP, pelo colectivo Camaleão e pela associação cultural 23 Milhas, de Ílhavo.
Tendo como ponto de partida o tema da liberdade, há outros artistas que estão a preparar uma canção “especialmente para esta data”, refere a Bairro da Música, que agencia vários músicos portugueses. São eles Jorge Palma, Zeca Medeiros, Joana Alegre, Blind Zero, Vicente Palma, Rui David, Pedro Moutinho e The Happy Mess, que vão actuar nas redes sociais na Sexta-feira e no Sábado.
Destaque ainda para a divulgação de um vídeo musical, no Sábado, coordenado pelo Coral de Letras e pela Casa Comum da Universidade do Porto, com a participação de vários cidadãos a cantarem, individualmente, “Grândola Vila Morena”.
Na Guarda, a Câmara Municipal agendou diversas iniciativas “online” e com homenagens à Unidade Local de Saúde, à PSP, à GNR e aos bombeiros, considerados os «heróis dos nossos dias». Em comunicado, a autarquia informa que as celebrações irão ter três momentos distintos ao longo do dia, começando pelas 11:00 com a sessão solene comemorativa, que será apresentada num vídeo no Facebook do município, com as intervenções pré-gravadas do presidente da Câmara, Carlos Chaves Monteiro, da presidente da Assembleia Municipal, Cidália Valbom, e dos líderes políticos com assento na Assembleia Municipal (PSD, PS, CDS, BE e PCP). No início da sessão, o Orfeão do Centro Cultural da Guarda interpretará o “Hino à Guarda”.
As comemorações prosseguem pelas 14:30 com a divulgação “online” da pintura mural/street art no muro situado à frente da bilheteira do Teatro Municipal da Guarda, pelo artista Desy. Meia hora depois, num acto simbólico, o município da Guarda presta “Homenagem aos nossos Heróis”, com a entrega de 46 cravos e de uma placa de agradecimento à Unidade Local de Saúde da Guarda, à PSP, à GNR e aos Bombeiros Voluntários da Guarda, de Gonçalo e de Famalicão da Serra, em homenagem pelos serviços prestados à população no combate à pandemia da Covid-19.
O programa comemorativo do 25 de Abril de 1974 terá um terceiro momento com a celebração “online” dos 15 anos do Teatro Municipal da Guarda (TMG). Pelas 17:00, no Facebook do município, passará um vídeo sobre a criação de uma tela alusiva ao 25 de Abril, pelo artista plástico Nuno Aparício, seguindo-se, meia hora depois, a publicação de mensagens de crianças e de idosos.
Às 21:30, será comemorado o 15.º aniversário do TMG, também via Facebook do município da Guarda, com uma mensagem do presidente da Câmara Municipal, Poemas de Abril, uma mensagem do grupo Resistência e a interpretação de três temas “online” e com parabéns ao TMG pelos colaboradores. As comemorações terminam às 23:00 com o concerto “FREEdome”, pelo DJ Bay, a partir do café concerto do TMG (também transmitido “online”).
No comunicado, o presidente da Câmara Municipal da Guarda apela à criatividade dos guardenses e à sua participação nas comemorações a partir de casa, colocando cravos nas janelas e varandas, bem como desenhos ou outras formas de expressão alusivas ao “Dia da Liberdade”.
Em Gouveia, o município haverá transmissão em directo, através das redes sociais, de um concerto do pianista Hugo Passeira, com início às 21h30, no Teatro Cine.
Quem optar pela celebração em frente ao televisor, a RTP apresentará uma programação, a partir de Sexta-feira, para recordar “o espírito de liberdade que invadiu o país e as várias figuras marcantes da revolução”.
Além de filmes e documentários que recordam, por exemplo, Otelo Saraiva de Carvalho e Salgueiro Maia, dois dos protagonistas da revolução, destaque para a estreia, em televisão, do filme colectivo “As armas e o povo”, documentário histórico rodado entre 25 de Abril de 1974 e 01 de maio de 1971.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close