Celorico da Beira avança com obras na Escola Básica e Secundária Sacadura Cabral

A Câmara Municipal de Celorico da Beira vai iniciar as obras de reconstrução e ampliação da Escola Básica e Secundária Sacadura Cabral, com o objectivo de criar «melhores condições» de conforto e de funcionalidade.

O município presidido por Carlos Ascensão refere em comunicado publicado na sua página oficial da Internet que, «no âmbito da estratégia para incrementar a qualidade dos serviços prestados à população estudantil do concelho, irá dar início às obras de Reconstrução e Ampliação da Escola Básica e Secundária Sacadura Cabral».

O projecto tem financiamento do Programa Operacional Regional do Centro (CENTRO 2020), no domínio do Capital Humano, «com um investimento elegível de 1.971.066,05 euros e uma comparticipação FEDER de 1.675.406,14 euros (85%)».

Segundo a nota, a intervenção «surge numa lógica de criação de melhores condições de conforto e funcionalidade que permitam satisfazer as actuais exigências regulamentares para instalações escolares».

A Escola Básica e Secundária Sacadura Cabral «acolhe toda a população estudantil do concelho do 2.º e 3.º ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário, num total de aproximadamente 450 crianças e jovens».

A fonte explica que a intervenção pretende melhorar o conforto térmico e o desempenho energético do edifício, bem como as acessibilidades a pessoas com mobilidade condicionada.

No âmbito da empreitada serão requalificadas 31 salas de aula, uma sala de atividades, três laboratórios, um polivalente, um refeitório, uma cozinha, uma copa, uma biblioteca, uma sala de professores, uma sala de pessoal auxiliar e um campo de jogos descoberto, bem como espaços comuns.

A intervenção contempla também arranjos exteriores dentro do perímetro da escola, bem como o apetrechamento dos espaços com mobiliário escolar e equipamento informático, segundo o município de Celorico da Beira.

As obras na Escola Básica e Secundária Sacadura Cabral incluem-se no plano de reorganização da rede estudantil do concelho, «potenciando ambientes escolares mais dinâmicos e motivadores, tanto para alunos como para profissionais do ensino, criando condições para a prática de um ensino moderno, adaptado aos conteúdos programáticos, promovendo um ensino inclusivo e estimulante para toda a comunidade educativa», conclui a fonte.

A autarquia celebrou, em Julho de 2020, o contrato referente à empreitada, a realizar pela empresa Isidro Pires da Silva, Lda., pelo montante de 1.718.552,36 euros (acrescido de IVA à taxa legal em vigor).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close