Cidália Valbom convicta de que «acabaram os medos da sombra ou de protagonismos balofos que não conduzem a nada»

Foi com «o sentimento do dever cumprido» que Cidália Valbom discursou no dia em que cessam as suas funções enquanto presidente da Mesa da Assembleia Municipal da Guarda desde 2017. Na hora da despedida do cargo, reconheceu que vivenciou, «neste últimos quatro anos, uma das experiências mais desafiantes e estimulantes mas também muito gratificante» da sua vida e, por isso, acrescentou, sentia-se «muito honrada».

Ao fazer um breve balanço da sua passagem pela cadeira maior da Assembleia Municipal, Cidália Valbom não deixou de lamentar que «sempre há quem não entenda a clara separação de poderes ou, pior ainda, que as assembleias municipais são apenas o eco da Câmara», numa clara alusão a Carlos Chaves Monteiro, que assumiu a presidência da Câmara quando Álvaro Amaro foi para eurodeputado. «Puro engano e uma perigosa mistificação da democracia autárquica. Foi por este conceito que lutei e venci resistências. Hoje, ao fim destes quatro anos e com a assunção de funções dos novos órgãos autárquicos, quero partilhar com os eleitos, que, tal como eu, agora cessam funções, que valeu a pena», salientou.

Cidália Valbom disse ainda que está convicta de que «acabaram os medos da sombra ou de protagonismos balofos que não conduzem a nada». «Voltaremos, estou certa disso, ao debate com a sociedade civil, com o mundo académico. Voltaremos, estou certa disso, à acção em vez da omissão», acrescentou a presidente da Mesa da Assembleia Municipal, que hoje cessa funções.

«Exorto os eleitos a olhar para os problemas do concelho e olhos nos olhos enfrentemos as dificuldades mas fundamentalmente levantemos um pouco mais o olhar para o futuro da Guarda, pensando nos jovens e nas novas gerações. Esta é vossa obrigação enquanto representantes do povo da Guarda. O vosso sucesso é o nosso sucesso», disse ainda Cidália Valbom.

A tomada de posse do novo presidente da Câmara, dos vereadores e dos deputados da Assembleia Municipal ainda está a decorrer na Sala Dr. António de Almeida Santos, nos Paços do Concelho.

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close