Clube de Futebol “ Os Vilanovenses” não tem direcção mas já está inscrito na AFG

A menos de um mês do sorteio dos campeonatos distritais da Associação de Futebol da Guarda (AFG), e quase em cima da data limite para as inscrições de todos o clubes (já sob o pagamento de uma coima), o Vilanovenses ainda não tem direcção mas já está inscrito na AFG. O presidente, António Gouveia, mostra-se disponível para continuar mas pretende a continuidade dos restantes elementos que faziam parte da direcção. O dirigente está descontente com a falta de interesse dos adeptos, uma vez que na última Assembleia-geral os sócios não marcaram presença. Contudo está a liderar o processo e a preparar a nova temporada.

 

Clube de Futebol “Os Vilanovenses” não tem direcção mas já inscreveu a equipa na Associação de Futebol da Guarda (AFG). O processo está a ser delineado pelo presidente, António Gouveia, que está também a tentar convencer os restantes elementos da comissão administrativa para continuarem no clube.
Os órgãos sociais terminaram o mandato no final do mês de Julho e não se mostram disponíveis para continuar, até porque não sentem o apoio dos sócios e adeptos, que, segundo o presidente, teimam em não aparecer nas assembleias-gerais.
A direcção equacionou entregar as chaves do clube à junta de freguesia de Vila Nova de Tazém e à Câmara Municipal de Gouveia, mas essa questão já está fora de hipótese.
A situação que o clube atravessa já não é nova uma vez que no ano passado, por esta altura, a colectividade passava por uma situação semelhante. O dirigente refere que «neste momento o clube é gerido por um grupo de sócios que pode integrar uma hipotética direcção», mas também avança que está a gerir todo o processo de inscrição do clube na AFG e a começar a construir o plantel para a próxima temporada. «Todos os anos acontece o mesmo mas esta direcção quer que os sócios se envolvam mais na colectividade e isso não tem acontecido, até porque na última Assembleia-geral não apareceu nenhum associado», acrescenta.
António Gouveia revela que está disponível para continuar mas com a mesma direcção que terminou funções no final de Julho e com mais apoio dos sócios e adeptos. «Está a ser difícil motivar os restantes elementos da direcção porque não sentem o apoio dos sócios». É triste porque os sócios aparecem nos jogos de futebol mas a nível de assembleias não marcam presença. Estão desviadas dos assuntos do Vilanovenses», adianta.

UD Pinhelenses está na mesma situação
A União Desportiva “Os Pinhelenses” estará a passar a mesma crise directiva do Vilanovenses. Ao que o TB apurou, o clube da “cidade-falcão” terá uma Assembleia-geral marcada para o próximo fim-de-semana, que poderá ser decisiva para o futuro do clube. A hora do fecho desta edição, ainda não estava confirmada a inscrição do clube na AFG.
Quem já faz parte dos clubes inscritos é o Ginásio Figueirense.
Do lote das 14 equipas que fazem parte da 1ª Divisão Distrital, a União Desportiva “Os Pinhelenses” deverá ser a única que ainda não fez a inscrição, não havendo, no entanto, informação oficial por parte da AFG. Se houver a desistência de alguma equipa, será o Celoricense a ocupar a 1ª vaga deixada em aberto.
Em relação à 2ª Divisão Distrital, o Mileu não deverá entrar, uma vez que vai extinguir temporariamente o futebol, mas regista-se o regresso do Futebol Clube de Pala, pelo que o número de equipas deverá ser idêntico ao do ano passado (8).
No Futsal é que deverá haver um aumento de clubes participantes. Só na cidade da Guarda contabilizam-se 3 equipas. O Grupo Desportivo das Lameirinhas, que desceu ao distrital, o CDC do Pinheiro e o Mileu, que vai apostar na modalidade em detrimento do futebol de 11.
Depois surge o Grupo Desportivo da Meda, em vez da Casa do Futebol Clube do Porto da Meda, e o Lusitânia de Fornos de Algodres também deve regressar à competição.
O sorteio dos campeonatos está marcado para o dia 3 de Setembro, mas na próxima semana já deverá haver confirmações oficiais do número de equipas inscritas, uma vez que o prazo limite era às 17h30 desta Terça-feira, já após o fecho desta edição.

 

Faustino Caldeira
fcaldeira@gmpress.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close