Como Hei-de Viver Serenamente (1)

Como hei-de adormecer serenamente 

                      e a minha terra a arder

Como hei-de dormir serenamente 

               e a minha gente a gemer

Como hei-de confiar

   na descoordenação

Como hei-de viver serenamente

         no meio desta inquietação

Como hei-de estar sentado e calmo

          a aguardar o que nunca vem

Como calar a Voz 

perante o desprezo

            o abandono

   e a solidão

Como hei-de esperar um afago

                 se o interior é longe

                  muito longe

     cada vez mais longe

Como hei-de morrer serenamente

       com este pronuncio de morte

Serra, Monte, Teixo, Vida

que ao menos, como vós, eu morra em pé

Não posso Estar serenamente

Não posso Viver serenamente

Não posso Morrer serenamente.

(1) Copiando Adriano Correia de Oliveira 

Palavras dos Outros:

“O sistema tem respondido (bem) na generalidade dos casos.”, António Costa (P. Ministro), TSF, 12/8/2022

“O ministério (da agricultura) decidiu apoiar os agricultores vítimas de incêndios com 500.000E.”, Maria do Céu Antunes (Ministra da Agricultura),TSF,13/8/2022

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close