Concertos de música coral pelo concelho da Guarda

As igrejas matriz de Vale de Estrela e Castanheira e o Centro Cultural da Guarda recebem este Domingo, respectivamente às 11h30 e às 18h30, o Coro do Circulo Cultural Scalabitano e o Orfeão da Covilhã. Os espectáculos estão integrados no Festival de Música Coral Cidade da Guarda, promovido pelo Orfeão do Centro Cultural da Guarda, a decorrer neste e no próximo Domingo em quatro localidades do concelho e na Guarda. Nas freguesias rurais os concertos estão agendados para o final da manhã e na sede de concelho para o final da tarde.
No dia 19 actuam o Coro de Santa Maria da Murtosa na Igreja Matriz de Famalicão da Serra, pelas 10h00, e o Grupo Coral de Tancos na Igreja Matriz de Aldeia Viçosa, pelas 12h15. O festival termina no futuro Museu de Arte Sacra, na Guarda, com os concertos do Grupo Coral de Tancos, Coro de Santa Maria da Murtosa e Orfeão do Centro Cultural da Guarda, a acontecer a partir das 18h30.
«Pretende-se que este projecto saia dos moldes tradicionais dos encontros de corsos e contribua para uma maior divulgação da música coral a públicos diversificados através da realização de concertos em várias localidades do concelho», explicou a organização na passada Sexta-feira durante a conferência de imprensa que serviu para divulgar o Festival de Música Coral Cidade da Guarda.
O Orfeão do Centro Cultural da Guarda foi fundado em 1962 por um grupo de guardenses apaixonados pela música, presidido por José Melo de Carvalho, sucedendo-se os padres Geada Pinto e Bernardo Terreiro.
Desde então tem tido um longo e profícuo trabalho artístico actuando pelas mais variadas regiões do país e também em digressões ao estrangeiro.
Desde a sua fundação realiza e organiza concerto de música Sacra nas principais igrejas da cidade da Guarda.
Em 1997 grava o seu primeiro CD, sob a regência do padre Bernardo Terreiro.
Colabora com o INATEL em encontros de coros e cursos de técnica vocal.
Tem realizado digressões a França, Bélgica e Espanha, actuando nas cidades de Cognac e Paris, Watrellos, Grand Place e Catedral de Bruxelas e em diversas cidades espanholas. A sua última actuação internacional foi em 2015 em Zamora.
Organiza e participa em encontros de música coral nacionais e internacionais.
Com o apoio do Teatro Municipal da Guarda e do Centro Cultural da Guarda tem organizado o Festival de Música Coral da Cidade da Guarda.
Actualmente é seu maestro Gustavo Delgado, distinguido em 1999 pelo então presidente da República, Jorge Sampaio, como “Personalidade da Cultura”.
Gustavo Delgado diplomou-se como professor superior de violino em Buenos Aires. Frequentou cursos de aperfeiçoamento de violino e de música de câmara e foi bolseiro no Conservatório Tchaikovsky e Instituto Gnesin, em Moscovo.
Foi concertino de várias orquestras e integrou a Orquestra Filarmónica do Teatro Cólon e a Orquestra dos Festivais de Música de Buenos Aires. Participou, entre outros, nos encontros de música contemporânea da Fundação Gulbenkian e nos festivais de São Roque, em Lisboa, e no Porto 2001 – Capital da Cultura. É membro do Síntese – Grupo de Música Contemporânea da Guarda, lê-se no dossiê de imprensa do Festival de Música Coral Cidade da Guarda.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close