Concluídos estudos de viabilidade para reabrir Linha do Douro até Barca d’Alva

Os estudos de viabilidade técnica e ambiental da reabertura do troço Pocinho – Barca d’Alva, na Linha do Douro, «estão concluídos» e serão entregues brevemente ao grupo de trabalho sobre o tema, disse à Lusa a Infraestruturas de Portugal (IP).

«A Infraestruturas de Portugal informa que os estudos de viabilidade técnica e ambiental para a reabilitação do troço da Linha do Douro entre Pocinho e Barca d’Alva estão já concluídos e serão entregues nos próximos dias ao Grupo de Trabalho», pode ler-se numa resposta enviada hoje por fonte oficial da IP à agência Lusa.

Em novembro do ano passado, a IP celebrou com a GEG – Gabinete de Estruturas e Geotecnia um contrato de aquisição de serviços para a realização para o estudo da «viabilidade de reabilitação da ligação ferroviária Pocinho – Barca d’Alva», no valor de 174,9 mil euros mais IVA.

No dia 21 de Maio do ano passado, no Peso da Régua (distrito de Vila Real) foi formalizado o grupo de trabalho para estudar e definir o modelo de reabertura do troço da Linha do Douro entre o Pocinho e Barca d’Alva.

«Acho que é um dia histórico, espero que este dia signifique que, aquilo que no passado fechamos, se volte a reabrir e que é a linha de comboio Pocinho Barca d’Alva», afirmou então a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa. Em Dezembro, a ministra disse em Lamego (distrito de Viseu) que a reativação da Linha do Douro até Barca d’Alva é um desígnio deste território que vai ser concretizado. «Será certamente importante fazermos e vamos fazer a Linha do Douro. É um desígnio deste território e mal andaria o Governo, ou os governos, que não apoiassem o projeto da Linha do Douro», afirmou Ana Abrunhosa, que falava na sessão de encerramento da cerimónia evocativa dos 20 anos do Douro Património Mundial.

A Linha do Douro desenvolve-se ao longo de 191 quilómetros, de Ermesinde (Porto) a Barca d´Alva (Guarda), estando eletrificado até Marco de Canaveses (Porto). O troço ferroviário de 28 quilómetros entre o Pocinho e Barca d’Alva foi encerrado em 1988.

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close