Concurso do Parque TIR de Vilar Formoso deverá ser lançado até Novembro

O grupo de trabalho do Governo para revitalizar a fronteira de Vilar Formoso, em Almeida, perspectiva que o concurso da requalificação do parque da camiões TIR seja lançado no máximo até Novembro de 2020. A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, que lidera o grupo de trabalho, referiu Quinta-feira que está actualmente a ser trabalhado o caderno de encargos para se fazer o projecto.
Ana Abrunhosa falava aos jornalistas no final da terceira reunião de trabalho (depois das de Agosto e Outubro), mas a primeira após as eleições legislativas, com as quais ocorreram alterações no Governo, incluindo a criação do Ministério da Coesão Territorial, que agora assume a liderança do grupo interministerial.
«Em Janeiro lançaremos o procedimento para o projecto de requalificação do Parque TIR […] e depois esperemos que para Março/Abril possamos ter o projecto de arquitectura e de especialidades feito, para que as Infraestruturas de Portugal lancem o procedimento da obra e, no máximo em Outubro/Novembro, lancem o concurso para a obra do parque», anunciou, em Almeida.
O parque de camiões TIR situa-se na fronteira, com uma parte em Portugal e outra em Espanha. As obras de requalificação «envolvem algumas vias e uma rotunda» e, por isso, a Infraestruturas de Portugal está a «discutir uma ligação à A25» (autoestrada) que unirá Vilar Formoso à fronteira, ou seja, é necessária uma articulação com a concessionária, que também fará a ligação à Autoestrada 62, que vai até Salamanca, em Espanha. Esta construção do troço final da A25 tem a data prevista para final de 2020, segundo o secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado.
O presidente da Câmara de Almeida, António Machado, que na anterior reunião tinha manifestado o desejo de «ter mais algum projecto da revitalização concluído, aquando da conclusão da A25», mostrou-se Quinta-feira «satisfeito por se dever concretizar» esta ambição e «disponível na colaboração com todos os projectos».
Para a revitalização da zona, considerou a governante, «é muito importante requalificar tudo o que tenha a ver com a restauração». «Vamos tentar envolver os privados, porque é muito importante termos espaços de restauração e espaços para os turistas poderem pernoitar. Teremos, neste domínio, de estimular os privados a juntarem-se a este projecto», sublinhou.
Ana Abrunhosa explicou que a reunião de Quinta-feira serviu para reajustar datas e trabalhos. «Este ano é um ano de trabalho, estas coisas têm várias componentes, têm vários membros do Governo. Não podem ser projectos desgarrados, têm de ser integrados e um ano para os trabalhar e desenvolver […] não é muito tempo. É um ano para trabalharmos e para depois pormos os projectos no terreno», anunciou a ministra da Coesão Territorial, que lidera o grupo de trabalho.
Na reunião, no Edifício da Alfândega em Vilar Formoso, estiveram presentes, além da ministra Ana Abrunhosa, os dois secretários de Estado da tua tutela (Desenvolvimento Regional e Valorização do Interior), a secretária de Estado do Turismo, o secretário de Estado das Infraestruturas e representantes de outras entidades, assim como os autarcas de Almeida e Vilar Formoso e do Ayuntamiento de Fuentes de Oñoro, Espanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close