“Contact center” da Randstad na Guarda emprega 130 pessoas, um ano após abrir

O Centro de Contactos (“contact center”) da Randstad instalado na Guarda, que presta serviços na área de telecomunicações à Altice, que começou a laborar em Julho de 2015, tem actualmente 130 trabalhadores. O balanço do primeiro ano de funcionamento do projecto foi assinalado ao fim da tarde da passada Sexta-feira com a sessão “Randstad – Um Ano na Guarda” e com a assinatura de um acordo de desenvolvimento estratégico entre o município e as duas associações empresariais locais.
Segundo Pedro Empis, director de operações e vendas da Randstad Portugal, a unidade da Guarda começou a laborar com 42 trabalhadores e tem actualmente 130. «Cerca de 70% destas pessoas estava sem trabalho quando se juntaram à Randstad, o que para nós é motivo de orgulho e um factor de satisfação», declarou.
O responsável destacou ainda a parceria existente entre a empresa e a Câmara Municipal da Guarda, que cedeu as instalações, referindo tratar-se de um exemplo de colaboração entre o sector público e o privado. Pedro Empis disse depois aos jornalistas que o plano da empresa prevê que até ao final do ano estejam ao serviço 170 trabalhadores, mas depende do recrutamento de candidatos que devem ter determinadas condições, incluindo o domínio da língua francesa. «Estamos a trabalhar com a câmara ativamente e também com municípios satélite, para conseguirmos atrair mais pessoas», declarou.
O presidente da autarquia da Guarda, Álvaro Amaro, também se mostrou satisfeito com o funcionamento do centro de contactos da Randstad, que começou a laborar com 42 trabalhadores. «Os números falam por si, mas mais importante do que os números falam as pessoas», declarou o autarca, que sublinhou o facto de 70% dos trabalhadores serem ex-desempregados, mas também verificar que «um terço» dos colaboradores trocou o emprego anterior pelo actual.
No acordo celebrado entre a autarquia e a Randstad Portugal está previsto que a unidade possa gerar um total de 180 postos de trabalho quando estiver a funcionar em pleno. A empresa celebrou um contrato de cinco anos com a Câmara da Guarda e paga uma renda de 670 euros mensais pelas instalações onde funciona o “contact center”. A unidade está instalada no edifício do Parque Municipal da Guarda onde, entre 2009 e finais de Outubro de 2013, laborou um centro de suporte a clientes e negócios da Adecco.
A Câmara Municipal da Guarda celebrou também na passada Sexta-feira um acordo de desenvolvimento estratégico com a Associação Empresarial NERGA e com a Associação Comercial, para estabelecimento de uma «cooperação articulada», tendo atribuído um apoio financeiro global de 10 mil euros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close