Crianças criaram laço azul na Guarda para alertar para os maus-tratos na infância

Mais de mil crianças das escolas do 1º ciclo da Guarda criaram na passada Quinta-feira um Laço Azul gigante, uma actividade integrada na iniciativa “Abril : Mês Internacional dos Maus-Tratos na Infância”. As crianças vestiam camisola azul e foram dispostas para formar o laço entre o Tribunal e o Hotel Turismo. O Laço Azul é o símbolo da campanha que pretende alertar e sensibilizar a comunidade para os maus-tratos na infância. Cada uma das escolas participantes foi desafiada a criar um slogan alusivo ao tema. «Só o coração pode bater», «De mão em mão roda a protecção», Não queremos violência», «Mal-tratar é crime para condenar», «Quem ama, cuida e mima», «Somos crianças queremos amor, tratem-nos bem por favor» foram algumas das frases escolhidas. A actividade foi organizada pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Guarda, o Programa Tu decides + e pelo município da Guarda. Na Unidade Local de Saúde da Guarda as actividades desta campanha foram encerradas na Sexta-feira com uma largada de balões azuis no exterior do hospital da Guarda. O gesto simbólico foi organizado pelo Núcleo Hospitalar de Crianças e Jovens em Risco do Departamento da Saúde da Criança e da Mulher.
A campanha do Laço Azul suscitou centenas de actividades em todo o país durante o mês de Abril. O objectivo era chamar a atenção para aquele que constitui, segundo a Organização Mundial de Saúde um dos mais graves problemas de saúde pública e assenta no pressuposto de que a violência pode não ser inevitável mas pode prevenir-se realçando-se a ideia de que “A Infância Não se Repete”.
A Organização Mundial de Saúde define abusos ou maus-tratos às crianças como todas as formas de lesão física ou psicológica, abuso sexual, negligência ou tratamento negligente, exploração comercial ou outro tipo de exploração, resultando em danos atuais ou potenciais para a saúde da criança, sua sobrevivência, desenvolvi-mento ou dignidade num contexto de uma relação de responsabilidade, confiança ou poder.
O movimento “Laço Azul” nasceu em 1989, na Virgínia, Estados Unidos. Começou quando Bonnie W. Finney que tomou a iniciativa de colocar uma fita azul na antena do seu carro, de modo demonstrar a sua dor face aos acontecimentos trágicos de que tinham sido vítimas os seus netos.
As crianças tinham sido maltratadas pela mãe (filha de Bonnie) e pelo namorado e o azul representava as nódoas negras espalhadas pelos pequenos e delicados corpos. Uma das crianças terá morrido vítimas das agressões. Rapidamente, o movimento ganhou dimensão mundial.

Comentar

. logged in para comentar.

Artigos relacionados

SiteLock

Voltar para o topo

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close