Decretado luto municipal pela morte de Tiago Gonçalves

A Câmara da Guarda decretou um dia luto municipal, que se cumprirá Segunda-feira, em homenagem a Tiago Gonçalves, ex-líder da Concelhia do PSD, colaborador do Jornal Terras da Beira, deputado municipal e líder da bancada do grupo parlamentar social-democrata, que faleceu Sábado, vítima de doença.

«Enquanto presidente da Câmara Municipal da Guarda, na convicção de que interpreto, fielmente, o sentimento de todos os Guardenses, determino o cumprimento de 1 dia de Luto Municipal, gesto que simbolicamente visa enaltecer um dos ilustres nomes da nossa cidade, que se notabilizou por ser um cidadão íntegro, pela sua dedicação, pela sua afectividade e conduta para com o próximo, e em prol da causa pública, com espírito voluntarioso», refere o presidente da autarquia, Carlos Chaves Monteiro, na nota em que decreta luto municipal «com correspondente colocação da Bandeira do Município a meia haste».

O autarca acrescenta que Tiago Gonçalves «manifestou sempre, particular, entusiasmo pelo desenvolvimento e fomento do Associativismo local, competente e afável, granjeou, desde sempre, a simpatia, a amizade e respeito dos guardenses, acção que marca a vida da nossa Cidade, é um nome incontornável na defesa e no apoio das gentes da Guarda».

A presidente da Assembleia Municipal da Guarda, Cidália Valbom (PSD), refere, numa nota de pesar, que faleceu «um jovem de 36 anos, marido e pai extremoso, no auge da vida e com um futuro promissor». «Por todo o seu percurso político, profissional e cívico, será sempre lembrado como um dos melhores. (…) Um democrata e um defensor convicto da sua terra e das suas gentes», refere Cidália Valbom, lembrando que o falecido também foi director de campanha da candidatura do PSD nas eleições autárquicas de 2017.

A Comissão Política Distrital do PSD da Guarda reagiu à morte de Tiago Gonçalves com «profunda consternação e pesar». A estrutura distrital escreve, numa nota publicada na rede social Facebook, que o social-democrata que era «homem inteligente, dedicado ao partido e à militância activa».

Já a Comissão Política Concelhia do PSD escreve, numa nota publicada na sua página do Facebook, que o ex-líder, por todos os cargos por onde passou, «sempre demonstrou nas suas intervenções um verdadeiro espírito de franca abertura ao diálogo e à defesa dos princípios democráticos, sempre com muita elevação, com empenho, lealdade».

Também a concelhia da Guarda da JSD refere, numa nota no Facebook, que soube da morte de Tiago Gonçalves «com um misto de consternação, revolta e incredibilidade».

A Comissão Política Distrital e o Grupo Municipal do BE também emitiram uma nota de pesar onde lamentam «profundamente» o falecimento de Tiago Gonçalves. «Foi sempre um adversário político com princípios e honra, debatendo-se constantemente por construir caminhos que unissem todos os setores políticos na defesa da Guarda», sublinha o BE.

O advogado Tiago Gonçalves, de 36 anos, ex-presidente da Comissão Política Concelhia do PSD da Guarda, era deputado municipal e líder da bancada do PSD na Assembleia Municipal da cidade mais alta do país. Era colaborador do Jornal Terras da Beira desde Outubro de 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close