Derrota compromete manutenção (SC Sabugal – 0 AA Coimbra – 2 )

O Sporting do Sabugal perdeu, 2-0, com a Académica de Coimbra e poderá ter comprometido a manutenção no Campeonato de Portugal, uma vez que os adversários directos ficaram mais distantes (6 pontos) na classificação da série E.
Sem poder contar com os laterais Yuri e Diogo, com o médio Camilo e o avançado João Pedro, o treinador, Nando Ribeiro foi forçado a fazer várias alterações no onze mas, ainda assim, os raianos foram superiores, criaram mais oportunidades para marcar, jogaram mais tempo no meio campo adversário, mas os academistas foram mais eficazes na finalização e marcaram dois golos nas duas únicas ocasiões que tiveram para vencer a partida e conquistarem os 3 pontos.
A formação de Coimbra, que entrou em campo com as capas pretas dos estudantes, não criou grandes dificuldades aos locais, que desde cedo assumiram o jogo, encostando o adversário ao sector mais recuado. Apenas a velocidade de Nito incomodou a defesa do Sporting do Sabugal e foi num desses lances de contra ataque que surgiu o primeiro golo da partida, aos 44 minutos. O extremo tirou três adversários do caminho e foi travado em falta já dentro da área. O árbitro de Viana do Castelo, Bruno Nunes apontou para a marca da grande penalidade e Dany Marques inaugurou o marcador na transformação da grande penalidade.
No segundo tempo, o guarda-redes Bem Haja continuou a negar o golo dos raianos, cotando-se como um dos melhores em campo. Fábio Rebelo, Márcio, Alai bem tentaram a sorte mas o jovem guardião apareceu sempre no caminho da bola. Nando Ribeiro ainda apostou na velocidade de Nani e Rui Santos mas os dois avançados pouco acrescentaram ao jogo. Quem acabou por sentenciar a partida foi Gerardo que à passagem da meia hora de jogo da segunda parte, ampliou para 2-0, deitando por terra as aspirações dos locais em chegarem pelo menos ao empate.
No final do encontro, o treinador do SC Sabugal, Nando Ribeiro considerou o resultado injusto, frisando que «houve pelos menos 8 oportunidades que não foram concretizadas o que acaba por ser ingrato para este jogadores». «O adversário pouco fez para ganhar o jogo mas quando há deficiências na finalização isso paga-se caro», acrescentou.
Com este resultado o Sporting do Sabugal continua no último lugar e a 6 pontos quando ainda faltam disputar 10 jornadas para o final da competição. O treinador admite que «matematicamente ainda é possível mas é difícil mas os jogadores não podem baixar os braços, é preciso acreditar até ao fim».
Já o técnico da Académica, Tó Sá, antigo jogador do Vitória de Setúbal e da Académica, reconheceu que a equipa criou poucas ocasiões para marcar mas que foi pragmática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close