Detida assistente operacional da ULS da Guarda por abuso sexual de várias pessoas internadas

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, identificou e deteve um homem sobre o qual recaem fortes suspeitas da autoria de vários crimes de abuso sexual de pessoas internadas, ocorridos no período compreendido entre Agosto e o dia 17 de Novembro, sendo vítimas várias mulheres utentes do Departamento de Psiquiatria da ULS da Guarda.
Em comunicado, a PJ adianta que «o detido, com a categoria de assistente operacional nesse Departamento de Psiquiatria, com 59 anos de idade, irá ser presente às competentes autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial e submissão a adequadas medidas de coação».
Questionado pelos jornalistas sobre o caso, em Lisboa, à margem da cerimónia do aniversário do Hospital Dona Estefânia, o ministro da Saúde disse hoje ter sido informado há dois dias do sucedido. «Naturalmente, trata-se um caso lamentável sobre o qual tem de se agir em matéria disciplinar e de investigação. Não tenho muito mais informação a não ser a determinação de que seja investigado e apuradas as responsabilidades», referiu Adalberto Campos Fernandes.
O Conselho de Administração da ULS da Guarda, presidido por Isabel Coelho, refere em comunicado hoje enviado à comunicado social, que deliberou «instaurar um processo de inquérito à conduta do funcionário».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O website do Terras da Beira utiliza cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a utilização de cookies Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close